“Resultados inovadores”

A virologista Sandra Ciesek fala sobre a nova atenção dada à sua disciplina, sobre excepcionais conquistas e a esperança para o futuro.

Sandra Ciesek, virologista de Frankfurt
Sandra Ciesek, virologista de Frankfurt dpa

A Profa. Dra. Sandra Ciesek é diretora do Instituto de Virologia Medicinal das Clínicas Universitárias de Frankfurt do Meno. Em um podcast da emissora NDR, ela e seu colega Christian Drosten informam milhões de pessoas na Alemanha sobre os temas atuais em torno do vírus da Covid-19.

Senhora Professora Ciesek, sua disciplina e sua pessoa estão no centro da atenção pública já há um ano. A senhora contava com isso?
Nos círculos profissionais já se tinha esperado, mais cedo ou mais tarde, que poderia acontecer uma
pandemia com profundas consequências para a saúde global e que um vírus deveria ser o responsável por ela. Mas, mesmo em janeiro de 2020, quando surgiram as primeiras informações do surto de uma nova doença pulmonar em Wuhan, eu ainda não imaginava que uma tal ocorrência centenária estivesse por acontecer. Hoje, quase nada no meu dia a dia é como antes.

A excepcional conquista da Alemanha no desenvolvimento da vacina mRNA, feita pela Biontech.

Sandra Ciesek, virologista

Que resumo a senhora faz do último ano com respeito à virologia na Alemanha? Quais foram as excepcionais conquistas feitas com respeito à pandemia de Covid-19?
Creio que minha área de especialização nunca esteve tanto no centro das atenções na Alemanha como no momento. A virologia medicinal é uma pequena disciplina, onde os colegas e as colgas se conhecem e também as especializações de cada um. Agora, todos os institutos de virologia estão se ocupando com o mesmo agente patogênico. A cooperação funcionou perfeitamente e foi muito estimulante. A maior conquista da Alemanha nesta pandemia foi, na minha opinião, o desenvolvimento da vacina mRNA pela Biontech.

Como a senhora avalia a Alemanha como país de pesquisa, particularmente com respeito à virologia e à pandemia de Coviv-19?
Do ponto de vista internacional, os virologistas da Alemanha assumem um papel importante na pesquisa da Covid-19. A cooperação interdisciplinar possibilitou a conquista de conhecimentos sobre a biologia molecular, a imunologia e também sobre os aspectos clínicos da Covid-19. Mas também em outros setores, como o das hepatites virais ou do HIV, os virologistas alemães conseguiram obter informações fundamentais que vão além do coronavírus.  

O que a senhora espera dos próximos doze meses?
Espero, primeiramente, que todas as pessoas, que fazem parte do grupo de maior risco para a Covid-19, possam receber uma vacina nos próximos meses. Também espero que possamos reduzir o número de mortes causadas pelo vírus. Finalmente espero muitíssimo que a vida volte novamente à normalidade, quando o número de pessoas imunizadas aumentar. Não vejo a hora de passear pela cidade, fazendo compras sem a máscara de proteção.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: