Estudar na Alemanha

As universidades alemãs são muito preferidas pelos estudantes internacionais.

dpa/Albert Schmidt - Universities

A alta qualidade de formação e pesquisa, métodos modernos de ensino e aprendizado, processos de admissão simples e transparentes e uma boa tutoria atraem os jovens do mundo todo para a Alemanha. Isto foi o resultado de uma pesquisa do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), feita entre 11 000 estudantes do estrangeiro. Cerca de 300 mil estudantes internacionais – tantos como nunca antes – estiveram matriculados nas universidades alemãs no semestre de inverno de 2013/2014. Sendo assim, a Alemanha é, depois dos EUA e da Grã-Bretanha, o país mais preferido por estudantes do estrangeiro. Programas especiais, como as bolsas de estudo do DAAD e o programa de tutoria “Stibet” devem facilitar a adaptação de vida dos estudantes estrangeiros na Alemanha. Apenas o Ministério Federal das Relações Externas disponibilizou cerca de 7,5 milhões de euros para essa finalidade.

Enriquecimento da sociedade

Mas essa pesquisa também mostra que há barreiras que têm de ser superadas. Mais da metade dos estudantes questionados pelo DAAD declarou que é difícil encontrar um alojamento ou um quarto em um lar de estudante. Um quarto dos questionados declarou ter grande problemas nos contatos com as autoridades e departamentos. Por isso, 77% dos questionados querem que as ofertas de tutoria e assistência sejam ampliadas nas universidades. Quase a metade deles deseja um apoio melhor quanto à procura de alojamento e de trabalho nas férias. Existem também barreiras já antes de começar os estudos, como comprovam os interessados da África, do Próximo Oriente e da Europa Oriental que reclamam sobre as dificuldades em obter um visto para a Alemanha.

Mais da metade dos estudantes estrangeiros quer trabalhar na Alemanha depois de ter terminado o estudo. “Isto é muito positivo, pois excelentes trabalhadores internacionais são parte essencial do panorama universitário alemão e um enriquecimento para a nossa sociedade”, acentua Margret Wintermantel, presidente do DAAD. Os estudantes questionados elogiaram principalmente as boas perspectivas profissionais, a alta qualidade de vida e as excelentes possibilidades de formação na Alemanha.

A grande demanda de estudos na Alemanha por parte de estudantes estrangeiros não vai terminar tão logo. O governo alemão conta com mais de 350 mil estudantes internacionais para o ano de 2020.

www.daad.de

www.daad.de/stibet

© www.deutschland.de