Na trilha do vírus

Dentro em breve, “apps” utilizados voluntariamente poderão desempenhar um papel importante na contenção do coronavírus. Aqui estão três deles, que poderão ajudar.

“Apps” do corona: pode-se combater um vírus com a técnica digital?
“Apps” do corona: pode-se combater um vírus com a técnica digital? picture alliance / HMB Media/Oliver Mueller

“App” de alerta do corona em toda a Europa

O que o “app” pode fazer?

O aplicativo de rastreamento registra quando dois celulares se aproximam. Para isso, utiliza o Bluetooth. Quando alguém avisa pelo “app” sobre sua própria contaminação, todos os celulares que estiveram anteriormente próximos ao do usuário contaminado recebem uma mensagem de advertência. O sistema deverá funcionar em toda a Europa e será lançado dentro em breve.

Quem desenvolveu o “app”?

Foi desenvolvido pela iniciativa Pan-European Privacy-Preserving Proximity Tracing (PEPP-PT), da qual fazem parte 130 especialistas de oito países europeus. O “app” foi testado por soldados das Forças Armadas da Alemanha.

A quem o “app” ajuda?

O “app” informa de maneira rápida e anônima, quando o usuário teve contato com pessoas contaminadas. Até agora, as repartições de saúde pública têm de fazer uma busca demorada para a localização de todas as pessoas que tiveram contato com o doente.

“App” de doação de dados do Instituto Robert Koch

O que o “app” pode fazer?

O “app” coleta informações sobre a disseminação do coronavírus. Quem quiser colaborar, necessita de uma pulseira fitness ou de um smartwatch. São coletados dados vitais como pulso em repouso, sono e nível de atividades. Esses parâmetros transformam-se em geral claramente no caso de uma infecção; o “app” também reconhece sintomas típicos, como febre. Sob pseudônimo, são registrados dados como sexo, idade, estatura, peso e código postal do usuário.

Quem desenvolveu o “app”?

O aplicativo foi desenvolvido por encomenda do Instituto Robert Koch (RKI).

A quem o “app” ajuda?

Com os dados coletados, os pesquisadores do RKI tiram conclusões sobre a disseminação do coronavírus e publicam os resultados num mapa interativo.

“App” de consulta “Covid On-line”

O que o “app” pode fazer?

O aplicativo “Covid On-line” é o teste doméstico rápido do corona: o usuário é questionado sobre sintomas, enfermidades anteriores e contatos com pessoas possivelmente contaminadas. Um algoritmo avalia o nível de risco pessoal do usuário em ser contaminado com o coronavírus e recomenda passos concretos. Por enquanto, o programa funciona apenas no computador, uma versão para os celulares está sendo preparada.

Quem desenvolveu o “app”?

Pesquisadores, médicos de emergência, estudantes de Medicina e de Informática de Marburg avaliaram dados de pacientes de todo o mundo, desenvolvendo um algoritmo a partir deles.

A quem o “app” ajuda?

A todos que querem saber se contraíram o coronavírus e que não conseguem ser atendidos pelas repartições de saúde pública. O “app” alivia a sobrecarga do sistema de saúde pública.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: