Um livro transforma o mundo

O que a estratégia de sustentabilidade alemã tem a ver com o Clube de Roma e com a publicação de “Os Limites do Crescimento”

O futuro pertence a uma agricultura sustentável.
O futuro pertence a uma agricultura sustentável. picture alliance/dpa/dpa-Zentralbild

O que é o Clube de Roma?
O industrial italiano e antigo combatente da resistência Aurelio Peccei reuniu-se em Roma, em 1968, com o químico britânico Alexander King e com outros cientistas, para discutir sobre o futuro da humanidade. Todos ficaram frustrados com os resultados da reunião e decidiram pesquisar, por conta própria, os futuros riscos da humanidade, intitulando-se “Clube de Roma”.

Como o Clube de Roma ficou conhecido?
Em 1972, o Clube de Roma publicou um dos mais influentes livros da história recente: “Os Limites do Crescimento”. Esse compêndio de pesquisas informava que um colapso da Terra seria inevitável se a conduta humana continuasse inalterada frente ao crescimento da população, à produção de meios alimentícios, à industrialização e à poluição do meio ambiente. Esse livro foi atualizado em 1992 e 2012.

Muito difícil de se combinar: a necessidade energética e a proteção ambiental.
Muito difícil de se combinar: a necessidade energética e a proteção ambiental. picture alliance/dpa/dpa-Zentralbild

O que o livro “Os Limites do Crescimento” tem a ver com a Alemanha?
Essa pesquisa foi reelaborada pelo MIT de Boston através de um processamento computacional simulado, que ainda era quase desconhecido na época. Esse processamento tinha sido financiado principalmente pela Fundação Volkswagen, da Alemanha, com uma soma de 800 000 dólares. Em 1973, o Clube de Roma recebeu o Prêmio de Paz do Comércio Livreiro Alemão, sempre doado exclusivamente a pessoas, e que é um dos mais notáveis prêmios alemães.

O que essa publicação causou naquela época?
Ela se tornou uma sólida plataforma da crescente insatisfação com o fato de que o crescimento econômico estava sendo gerado a custo do meio ambiente. Na década de 1970 foram fundadas algumas organizações como a Greenpeace ou a BUND, uma instituição de proteção do meio ambiente, da Alemanha. E, em muito outros países, surgiram partidos políticos, como Os Verdes na Alemanha (fundado em janeiro de 1980). A ONU tematizou a proteção ambiental e a proteção das espécies, o que redundou finalmente nos objetivos do milênio e no acordo de Paris sobre o  clima.  

Que importância tem essa pesquisa 50 anos depois?
Nem todas as previsões foram corretas. A primeira pesquisa subestimou, por exemplo, as reservas de matéria prima. Mas ela foi o fundamento da reivindicação por um desenvolvimento que decorra de um equilíbrio ecológico e social e não seja a custo do meio ambiente e das pessoas. Hoje, isso é chamado de “sustentável”. Enfim, a estratégia de sustentabilidade alemã também surgiu do impulso de Roma e Boston.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: