Combustível da atmosfera

Boa ideia da Alemanha. Uma nova empresa de Karlsruhe transforma CO2 em combustível limpo. Assim funciona essa tecnologia futurística. 

Philipp Engelkamp, Tim Böltken, Paolo Piermartini
Philipp Engelkamp, Tim Böltken, Paolo Piermartini Ineratec

Alemanha. A energia solar e o dióxido de carbono (CO2), ou seja, a energia ecológica e o gás de efeito estufa, não parecem formar uma parceria ideal. Mesmo assim, a combinação entre os dois pode ser usada para produzir um combustível ecológico. Com esse objetivo, Tim Böltken, Philipp Engelkamp e Paolo Piermartini, três jovens pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Karlsruhe (KIT), fundaram a empresa Ineratec.

Qual é a ideia?

O dióxido de carbono é um elemento natural da atmosfera. Perigoso para o clima mundial é, todavia, o aumento de CO2 que é produzido artificialmente pelo homem. Combinado com hidrogênio, o CO2 pode ser transformado em gasolina, diesel e querosene. O hidrogênio necessário pode ser capturado da energia solar através de electrólise. O combustível produzido desta maneira é climaticamente neutro, dado que só tanto CO2 é emitido no meio ambiente quanto foi retirado da atmosfera.

Qual é o desafio tecnológico?

É preciso que exista uma interação complexa entre diferentes unidades de produção. E, até há pouco, não se podia imaginar que existiria um reator que, no final do processo, transformasse o dióxido de carbono e o hidrogênio em combustível líquido. Impensável era, pelo menos, o seu tamanho, o que permitiria que ele funcionasse bem com outras unidades de produção.

Qual é a solução?

Os emergentes universitários conseguiram fabricar um reator que pode ser transportado em um contêiner de navio. Desta maneira, abriu-se o caminho para uma cooperação europeia. Neste meio tempo, já se produziram os primeiros 200 litros desse combustível sintético na Finlândia, onde o reator de Karlsruhe está instalado diretamente ao lado de uma unidade de “Direct Air Capture”, que filtra o dióxido de carbono da atmosfera, e de uma unidade de electrólise, que produz o hidrogênio partindo da energia solar. Grande é o interesse por esse novo tipo de usina.

Ineratec: CO2 se transforma em combustível ecológico. Uma instalação-piloto encontra-se na Finlândia.
Ineratec: CO2 se transforma em combustível ecológico. Ineratec

Qual é o caminho a seguir?

Não se pode deter a mudança do clima com um projeto-piloto, mas já existem planos futurísticos. Audi, a construtora automobilística alemã, pretende produzir anualmente, a partir de meados de 2018, até 400 mil litros de e-diesel na Suíça, usando uma instalação que também inclui um reator Ineratec. Esse diesel poderá ser vendido normalmente em postos de gasolina parceiros.

Mais informações: Ineratec

© www.deutschland.de