Supermoda da “mineração urbana”

Felix Müller, perito no Departamento Federal do Meio Ambiente, esclarece porque a “mineração nas cidades” é tão importante para o futuro.

Sucata: vale a pena o reaproveitamento de metais
Sucata: vale a pena o reaproveitamento de metais stock.adobe.com/Erwin Wodicka

Sr. Müller, a “mineração urbana” é tida pelos especialistas como forte tendência global. O que se entende por isso?
A “mineração urbana” é a obtenção de matérias-primas secundárias do chamado “depósito antrópico”, ou seja, das matérias-primas utilizadas pelo homem em prédios, infraestrutura e bens de consumo ou de aterros e lixões. O reaproveitamento ajuda a poupar os recursos naturais da Terra.

Felix Müller, perito em “mineração urbana”
Felix Müller, perito em “mineração urbana” privat

Estamos falando de que quantidade?
Nós partimos do pressuposto de que acumulamos atualmente na Alemanha quase 60 bilhões de toneladas de material em depósitos antrópicos. Isso corresponde quase à produção global de matérias-primas de um ano inteiro.

A Alemanha está entre os pioneiros da “mineração urbana”.

Felix Müller, perito em “mineração urbana”.

Em que setores já funciona a “mineração urbana”?
Principalmente nos metais. Somente aos metais corresponde 50 % do valor material nos depósitos antrópicos na Alemanha. Ao lado de metais nobres, como ouro, platina, paládio e prata, também metais básicos como aço, cobre e alumínio prometem uma alta criação de valor.

O que pode ainda ser melhorado na “mineração urbana”?
Partindo do potencial em aparelhos velhos, ainda surgem nos metais nobres perdas de até 70 % no registro, recolha e tratamento. E nos metais básicos temos de enfrentar os desafios do “downcycling”, pois os metais raramente são necessitados de forma pura, mas sim em ligas. Por exemplo, na reciclagem de alumínio e de aço ocorre que importantes elementos da liga acabam perdidos. Isso reduz a qualidade do metal secundário.

Que lugar a Alemanha ocupa na “mineração urbana” numa comparação internacional?
A Alemanha possui um dos setores mundialmente mais importantes de reciclagem e de tecnologia ambiental. E a cota de reaproveitamento de matérias plásticas, metais e minerais de construção já atingiu um nível elevado. Neste ponto, a Alemanha está entre os pioneiros, ao lado do Japão, da Suíça e da Áustria. Mas é preciso melhorar a qualidade do material reciclado.

Entrevista: Martin Orth

Mais informações: "Mineração Urbana" na Alemanha

© www.deutschland.de

Newsletter #UpdateGermany: You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here to: