Salvar as abelhas conjuntamente

Quando se trata de proteção das espécies, elas não podem ser esquecidas: as abelhas. Muitas pessoas na Alemanha empenham-se pela sua proteção.

Existem cerca de 550 tipos de abelhas silvestres na Alemanha.
Existem cerca de 550 tipos de abelhas silvestres na Alemanha. picture alliance/dpa

Cerca de 80 % de todas as plantas florescentes têm de ser polinizadas por insetos, a fim de gerar frutos – a maior parte disso é feita pelas abelhas. Porém, muitas espécies de abelhas estão entretanto ameaçadas de extinção. Em virtude das atividades agrícolas, elas encontram cada vez menos lugares apropriados para seus ninhos nos solos ou sofrem ainda com a utilização dos inseticidas.

Over 550 species of wild bees in Germany

 

A situação precária das abelhas suscitou uma verdadeira mobilização de muitas pessoas na Alemanha. Seja em hortas comunitárias, em supermercados ou em aeroportos – em todas as partes, as pessoas ajudam seus insetos prediletos: as abelhas. Talvez isso decorra do fato de que quase todo alemão ou alemã conhece a Abelha Maia desde a infância. Ela é a personagem principal de um livro infantil de 1921, extremamente popular e que, entre meados da década de 1970 até 2012, tornou-se uma série de desenho animado na televisão com um total de 182 episódios.

O inseto predileto dos alemães como estrela do cinema: a Abelha Maia.
O inseto predileto dos alemães como estrela do cinema: a Abelha Maia. picture alliance / United Archives/IFTN

Entre a caixa de insetos e os canteiros de flores silvestres

Nos jardins alemães, podemos encontrar em quase toda parte os canteiros plantados com “sementes mescladas de flores silvestres”. Essa mescla pode ser achada entretanto em todo supermercado e são às vezes até mesmo doadas como brinde. Pois frequentemente as abelhas silvestres e as abelhas melíferas não encontram alimentação suficiente. Por essa razão, muitas pessoas plantam flores silvestres, a fim de alimentar as abelhas. Muitos chegam mesmo a montar um “hotel de abelha”, uma caixa com tubos e orifícios, na qual as abelhas silvestres podem fazer ninhos seguros, criar os filhotes ou hibernar.

As caixas de insetos são feitas de barro, pedra ou madeira. Os tubos já usados são limpos pelas próprias abelhas, que voltam a utilizá-los.
As caixas de insetos são feitas de barro, pedra ou madeira. Os tubos já usados
são limpos pelas próprias abelhas, que voltam a utilizá-los.
privat

As abelhas melíferas não estão assim tão ameaçadas como as abelhas silvestres. Ao contrário de muitas espécies silvestres, elas não vivem solitariamente. Muitos alemães adotaram entretanto a criação de abelhas como passatempo. Seja na sacada do próprio apartamento, sobre o telhado do Reichstag ou no aeroporto de Hamburgo: por quase toda parte encontram-se agora colmeias. Na Alemanha há cerca de 150.000 apicultores, que cuidam de cerca de um milhão de colônias de abelhas.

A proteção das abelhas na lavoura

Também na agricultura há cada vez mais ideias concretas para proteger as abelhas. Muitos agricultores plantam flores em volta das suas lavouras, a fim de criar possibilidades de alimentação, reprodução e recolhimento para os insetos. Também aqui são empregadas as mesclas coloridas de flores silvestres.

Também a adubação das plantas se orienta pelas abelhas. Enquanto numerosos agricultores deixam de adubar em toda a época de floração, outros só aplicam o adubo líquido depois do pôr do sol, para que seque até a manhã seguinte e assim não ameace as abelhas.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: