“O sentimento de Europa” – Interrail para todos que completam 18 anos

Viajar de trem gratuitamente através da Europa, promovendo entusiasmo pela ideia europeia, é o que dois berlinenses querem proporcionar a todos os jovens europeus. Este projeto poderia se tornar realidade agora.

privat - Martin Speer, Vincent-Immanuel Herr

Tudo começou com uma longa viagem de trem e inúmeros encontros com jovens europeus frustrados. Quando os dois berlinenses, Martin Speer e Vincent-Immanuel Herr começaram a viajar pelos países europeus, eles queriam saber: O que os jovens da Europa desejam, o que eles temem, quais perspectivas eles podem ter para si? Eles fizeram entrevistas em 14 países, concluindo que muitos jovens europeus tinham a impressão de que eles não eram ouvidos com atenção. Muitos jovens lamentavam que não tinham nenhuma influência sobre as decisões políticas. “Notamos que a ideia europeia é extremamente abstrata para os jovens” diz Martin Speer, de 30 anos. Mas para ele e seu companheiro Vincent-Immanuel Herr, ao contrário, o entusiasmo pela Europa aumentou de país em país, de encontro em encontro. A viagem de trem foi uma surpresa para os dois. “Antes da viagem, a Europa era para nós somente uma teoria, depois foi um sentimento”, diz Speer.

Transformar positivamente a Europa a longo prazo

Com essa sensação, causada pelo próprio entusiasmo, e sabendo das preocupações dos jovens, eles se encontraram em Viena com o escritor austríaco Robert Menasse. Comendo escalope, eles contaram suas experiências, tendo uma ideia: Por que todo jovem europeu de 18 anos não deveria ganhar de presente uma passagem Interrail no seu aniversário e, assim, descobrir para si a Europa e se encontrar com outras pessoas em outros países? O projeto de Interrail é viajar com uma passagem em um número ilimitado de trens dentro da Europa, por um determinado tempo. Assim nasceu a ideia #FreeInterrail. “É a grande chance de aprofundar uma identidade europeia comum dentro de uma geração”, diz Speer. “Esse projeto não deve ser um simples remédio  para curar problemas a curto prazo, pois pode transformar positivamente a Europa por longo prazo”.

Atualmente, cerca de 300 mil europeus vêm viajando anualmente com a Interrail para conhecer a Escandinávia, a região do Mar Mediterrâneo ou os Bálcãs. Cerca de 5,5 milhões de jovens de 18 anos vivem atualmente na União Europeia. Tão grande como este dado são também os desafios que estão unidos à  Ideia#FreeInterrail, pois, se todos os europeus pudessem receber uma passagem nessa idade, os custos, segundo uma avaliação, seriam de 1,8 bilhão de euros anualmente.

 “Promover a compreensão mútua”

Para Speer, esse dinheiro é bem investido. “A ideia europeia está sendo ameaçada de fracassar, dado que os cidadãos não estão acreditando mais nela, o nacionalismo está se tornando mais forte e se vem acentuando antes aquilo que separa”, diz ele. Por isso, as pessoas na Europa teriam de ter mais compreensão mútua e reconhecer quantas coisas em comum elas têm. “FreeInterrail poderia ajudar”.

Os dois ativistas, Herr e Speer, já vêm tendo um grande apoio, desde pais empolgados com a ideia e organizações juvenis, como a dos Jovens Federalistas da Europa, até Margot Wallström, ministra sueca das Relações Externas.  Muitos partidos representados no Parlamento Europeu pronunciaram-se a favor do projeto. E a Comissão Europeia também apoia #FreeInterrail. “A Comissão gosta dessa ideia”, diz Violeta Bulc, Comissária do Transporte na UE.

 “Abertos para novas ideias”

Martin Speer e Vincent-Immanuel Herr já conseguiram um resultado positivo: a Comissão da UE intenciona dar início a um projeto-piloto para uma passagem gratuita de Interrail. Para tanto, já foi planejada uma verba no orçamento da UE de 2017. Mas ainda não se sabe como esse projeto funcionará. A longo prazo, todos deverão ser beneficiados, acentua Speer, dizendo: “Ele terá de ter validade universal e não ser um programa apenas para uma elite”.

Speer espera que #FreeInterrail também venha a exercer influência além do próprio projeto. Muitos cidadãos julgariam atualmente as instituições políticas como sendo muito fechadas. “Nosso projeto pode deixar bem claro que os parlamentos e as instituições são abertos para novas ideias”, diz Speer. Seu engajamento mostraria que todo cidadão pode impulsionar algo na UE.

Finalmente, a ideia dos dois berlinenses poderia contribuir para que muito mais pessoas viessem novamente a se identificar com a UE. Jacques Delors, ex-presidente da Comissão da UE já sabia: “Ninguém se apaixona por um mercado interno”.

www.herrundspeer.eu/freeinterrail