“Evitar conflitos no mundo todo”

Quais são os objetivos da Alemanha na sua candidatura ao Conselho de Segurança da ONU? Uma entrevista com Christoph Heusgen, embaixador na ONU.

Heusgen, embaixador alemão na ONU, e Maas, ministro federal das Relações Externas
Heusgen, embaixador alemão na ONU e Heiko Maas Thomas Imo/photothek.net

Candidatando-se pela segunda vez à função de membro do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) – o grêmio central da Comunidade de Estados –, a Alemanha quer novamente cooperar, de 2019 a 2020, para a construção da política global. O embaixador Christoph Heusgen, representante permanente da Alemanha nas Nações Unidas, fala nesta entrevista, com deutschland.de, sobre planos concretos, caso a candidatura da Alemanha venha ter êxito na eleição de 8 de junho.

Senhor embaixador, quais serão os pontos de enfoque da Alemanha, se ela for eleita ao Conselho de Segurança da ONU?
Basicamente, vamos concentrar nosso esforços em favor de um conceito de segurança, que abrange os efeitos que a mudança do clima, a fome e a epidemia estão causando sobre a segurança do nosso planeta. Queremos nos concentrar também na prevenção de conflitos.

Como e onde a Alemanha poderia ampliar seu empenho na ONU?
A Alemanha já é um país ativo em quase todos os setores da política da ONU, ampliando essas atividades permanentemente. Os mais recentes exemplos se estendem da apresentação de uma resolução contra o comércio ilegal de animais selvagens, com a cooperação do Gabão, até a fundação do círculo de amigos “Clima e Segurança”, com a cooperação de Nauru.

As Nações Unidas são hoje mais importantes do que nunca.

Christoph Heusgen, representante permanente da Alemanha na ONU

É também o caso dos soldados e policiais alemães em missões da ONU?
A Alemanha vem ampliando continuamente as suas atividades nas missões de manutenção da paz da ONU. Cerca de mil soldados alemães estão estacionados no Mali, em missões sob a bandeira da ONU. Nosso trabalho se concentra em disponibilizar conhecimentos especiais, como no transporte ou reconhecimento aéreo, que são necessários no local de operação. Também analisaremos futuramente todos os pedidos do secretário-geral da ONU, para verificar se uma participação alemã é conveniente.

Muitos Estados estão avaliando criticamente essa organização mundial. A ONU ainda continua mantendo a sua força?
As Nações Unidas são hoje mais importantes do que nunca. Frente aos desafios globais e ao crescente número de focos de crise, os Estados deste mundo precisam de um órgão de segurança que seja efetivo. Por isso, apoiamos as reformas do secretário-geral da ONU. Por isso, apoiamos a reforma pretendida pelo Conselho de Segurança. Por isso, nós nos candidatamos ao Conselho de Segurança de 2019/20!

Entrevista: Friederike Bauer

Representação permanente da Alemanha nas Nações Unidas

© www.deutschland.de