Assumir responsabilidade

Em 8 de junho será decidido: a Alemanha terá um mandato não permanente no Conselho de Segurança da ONU no período de 2019/2020? O resultado da votação está em aberto. 

Por último, a Alemanha fez parte do Conselho de Segurança da ONU em 2011/12.
Por último, a Alemanha fez parte do Conselho de Segurança da ONU em 2011/12. dpa

Por que a votação para membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) é especialmente interessante desta vez?

Porque se candidatam mais países do que as vagas disponíveis. Ao lado da Alemanha, também a Bélgica e Israel desejam integrar o Conselho de Segurança da ONU por dois anos. O grupo chamado de países ocidentais e outro só direito, porém, a duas cadeiras. A meta é lograr a necessária maioria de dois terços logo no primeiro escrutínio. Também nos cinco mandatos passados, a Alemanha foi eleita no primeiro escrutínio.

Quais são as tarefas do Conselho de Segurança da ONU?

O Conselho de Segurança é o mais importante grêmio da ONU. Suas resoluções têm caráter compulsório, diferentemente das da Assembleia Geral. O Conselho tem a principal responsabilidade pela preservação da paz mundial e a segurança internacional, ele pode enviar missões de paz ou decretar sanções.

Quem faz parte do Conselho de Segurança da ONU?

China, França, Grã-Bretanha, Rússia e os EUA são os cinco membros permanente do Conselho de Segurança da ONU. Ao lado deles, dez outros países são eleitos respectivamente por dois anos para integrar o grêmio. A seleção segue um critério: três países vêm da África e dois, respectivamente, da Ásia, América Latina e do grupo ocidental, bem como um país da Europa oriental. A Alemanha candidata-se pela sexta vez a um mandato não permanente no Conselho de Segurança da ONU, em 2019/2020. Por último, ela fez parte do grêmio em 2011/2012.

Como a Alemanha faz campanha da sua candidatura ao Conselho de Segurança da ONU?

Como defensora de um multilateralismo efetivo nas Nações Unidas, a Alemanha atua numa ampla gama de temas: paz e segurança, desenvolvimento e direitos humanos. A Alemanha engaja-se não apenas nos grêmios e fóruns, mas também diretamente nas regiões em crise: atualmente, cerca de 1300 «peacekeepers» alemães fazem parte das missões de paz da ONU.

Cerca de 3.500 agentes de segurança alemães estão a serviço da ONU, aqui no Sudão.
Cerca de 3.500 agentes de segurança alemães estão a serviço da ONU, aqui no Sudão.
privat

Entrementes, a Alemanha é segundo maior financiador da ONU. O país destinou em 2017 cerca de 3,4 bilhões de euros em contribuições obrigatórias e voluntárias para apoiar a prevenção de crises, a estabilização ou os esforços de mediação. Outros pontos prioritários do engajamento alemão na ONU são a ajuda humanitária, a proteção internacional do meio ambiente e a cooperação para o desenvolvimento.

Quick facts
3.500
cidadãos alemães

atuam em missões de paz das Nações Unidas. 

1973

A República Federal da Alemanha tornou-se membro da ONU – ao mesmo tempo que a RDA, ainda existente na época.

158,5 Mio.
de dólares (US $)

foi a contribuição da Alemanha para o orçamento das Nações Unidas em 2017. 

30
instituições da ONU

têm sua sede na Alemanha, a maioria delas em Bonn. 

Quais são as suas chances?

As chances são boas, graças o forte engajamento e o prestígio da Alemanha nas Nações Unidas. Mas certeza, a Alemanha só poderá ter no dia 8 de junho. A eleição para o Conselho de Segurança da ONU é secreta e não se pode verificar a veracidade de promessas anteriores de apoio. Por esta razão, o governo federal alemão continuará divulgando intensivamente a candidatura alemã até o último momento.

Missão Permanente Alemã na ONU em Nova York 

© www.deutschland.de