Homenagem a Wolfagang Kaleck, advogado de Snowden

A associação de escritores Centro PEN Alemanha distingue Wolfgang Kaleck pelo seu engajamento, homenageando-o com o Prêmio Kesten.

picture-alliance/dpa - Wolfgang Kaleck

Atuando a favor das vítimas de perseguição estatal, o advogado de 54 anos Wolfgang Kaleck vem confiando no poder do direito há dezenas de anos. Quando ainda era um jovem estagiário, Kaleck encontrou-se pela primeira vez em 1990 na Guatemala com pessoas que tinham perdido seus familiares através de violência estatal e tortura. De volta à Alemanha, ele fundou na Casa de Democracia e Direitos Humanos de Berlim um consultório de advocacia que desde então vem se dedicando à defesa de pessoas politicamente perseguidas. Depois da queda do Muro de Berlim, Kaleck defendeu os interesses de cidadãos da RDA, que queriam consultar suas atas da STASI, e o interesse das vítimas de ataques de extrema direita. Mas o jurista também se engajou na associação alemã “Koalition gegen Straflosigkeit” (Coalizão contra a impunidade), a favor das vítimas da ditadura militar na Argentina.  

Fundador da organização jurídica dos direitos humanos European Center for Constitutional and Human Rights

Kaleck fundou em 2007, em Berlim, a organização jurídica dos direitos humanos European Center for Constitutional and Human Rights (ECCHR), que preparou inúmeras instaurações de processo contra políticos, militares e empresários, por crimes contra a humanidade, apostando em processos internacionais e processos-modelo. Em começos de 2014, o “whistleblower“ norte-americano Snowden solicitou a integração de Kaleck no seu quadro de juristas internacionais. Desde então, Kaleck vem defendendo na Alemanha os interesses desse ex-agente do serviço secreto norte-americano, que encontrou refúgio em Moscou, e exige que seja dado asilo político ao seu famoso mandatário.

Entrega do Prêmio Kesten do Centro Alemão PEN, em 13 de novembro de 2014 em Darmstadt

www.pen-deutschland.de

www.ecchr.de

© www.deutschland.de