“Geração Riesling” – jovens vinicultores bem-sucedidos da Alemanha

A “Geração Riesling”, uma associação informal de jovens representantes do setor vinícola alemão, causa sensação.

picture-alliance/dpa - Riesling

Foi um dia que os vinicultores alemães poderiam ter marcado em vermelho no calendário: a mais importante revista especializada francesa, “Revue du Vin de France”, publicou uma extensa reportagem de seis páginas na sua edição de setembro, cheia de elogios, sobre os vinhos alemães. Numa degustação especial, a renomada “sommelière” e jornalista Caroline Furstoss testou principalmente os vinhos da “Geração Riesling”. Assim se autodenomina a geração, ambiciosa e de orientação internacional, de jovens mulheres e homens do setor vinícola alemão. A “Geração Riesling” conta atualmente com cerca de 350 integrantes. Eles trabalham como vinicultores, botelheiros ou gerentes de cooperativas ou de adegas. Com o apoio do Instituto Alemão do Vinho (DWI), eles se apresentam mundialmente e, desde 2009, possuem um atraente portal na internet. Mesmo que seja destacado o nome Riesling, da cepa alemã que está atualmente em moda, jovens vinicultores que cultivam Silvaner, Lemberger, Burgunder ou outras cepas também fazem parte do grupo. A especialista Caroline Furstoss elogiou, no todo, o engajamento e o esforço de qualidade dos vinicultores alemães. Para ela, o Riesling alemão faz parte “dos melhores vinhos brancos do mundo”.

www.generation-riesling.de/english/

www.deutscheweine.de