Viver sem lixo

Nenhuma embalagem de plástico, nenhum copo de plástico para o café: viver sem produzir lixo é difícil, mas é possível. Duas famílias dão o exemplo e têm dicas simples.

dpa - Verpackungsfrei einkaufen

Alemanha. Uma vida sem lixo – é isto uma utopia? Na época do comércio por internet, do café em copo de plástico e das embalagens de plástico, isso parece no mínimo muito distante da realidade. Cada habitante da Alemanha produz mais de 600 quilos de lixo por ano. Esse volume de lixo produzido está claramente acima da média da União Europeia, que é de cerca de 474 quilos por habitante.

Existe, ao mesmo tempo, um movimento contrário, de produzir o mínimo possível de lixo, de comprar diretamente do produtor, de empregar bolsas de juta em vez de sacolas de plástico e fazer uma pilha de compostagem no quintal. A iniciativa Zero Waste tem seis regras: refuse, reduce, reuse, repair, recycle, rot – evitar, reduzir, reutilizar, consertar, reciclar, fazer compostagem.

Dar um bom exemplo

Duas famílias demonstram como é possível, mesmo com crianças, viver quase sem produzir lixo. “Do Zero Waste nós esperamos ganhar tempo, mais qualidade de vida, melhor rastro de CO2 e saúde mais estável, além de economia financeira”, afirma por exemplo a “Zerowastefamilie”, uma família com três crianças, de Bruckmühl na Baviera.

No seu blog “simplyzero.de”, uma família de Colônia relata as suas experiências. Por exemplo, Verena Klaus não necessita em seu banheiro nada mais que um pequeno sabonete de azeite de oliva, uma escova de dentes de madeira, dentifrício em pó e óleo de coco para retirar a maquiagem. Para o xampu, ela mistura farinha de centeio com água morna, como desodorante mistura bicarbonato de sódio, amido e óleo de coco, e a sombra para os olhos, ela faz com canela, cacau e cúrcuma.

Três dicas para reduzir o lixo:

  1. Fazer os vegetais brotarem novamente: as batatas germinaram na gaveta dos legumes, o alho-porro ficou ressecado? Nada disso é motivo de jogar tudo no lixo. Num copo d’água, o alho-porro volta a florescer, as batatas podem ser postas primeiro num vaso e depois crescer no jardim, tornando-se uma planta grande e vigorosa com muitas novas batatas.
     
  2. Cozinhar em casa e não encomendar comida pronta: macarrão em embalagem de isopor, além de talheres e guardanapos descartáveis – a refeição dos serviços de entrega produz grande quantidade de lixo. O melhor é comprar o macarrão e cozinha-lo com tomates frescos do mercado ou da horta, com ervas frescas e temperos. Fica muito mais gostoso! Se não há outro jeito, é melhor comer no restaurante, do que encomendar comida de entrega a domicílio.
     
  3. Comprar sem embalagem: em muitas cidades grandes há entretanto negócios que vendem gêneros alimentícios sem embalagem. Queijo, arroz e iogurte são postos simplesmente nos recipientes reutilizáveis, trazidos pelo cliente.

@ www.deutschland.de