Seis destinos para 2017

Vontade de viajar? Apresentamos seis lugares pouco conhecidos na Alemanha, que valem a pena ser visitados.

powell83/Fotolia - Elbphilharmonie

Hamburgo

Este é um destino obrigatório em 2017, é o que também acha o New York Times, sobressaltando principalmente a “Elbephilharmonie”. Mas Hamburgo oferece muito mais ainda, como, por exemplo, o “Roller Derby”, onde dois times em patins disputam qual deles avança mais no campo adversário. Este “jogo” das “Harbor Girls”, do bairro St. Pauli, da 1ª Divisão Alemã, é um verdadeiro evento.

Leipzig

“Não quero ir a Berlim”, canta a banda Kraftklub, de Chemnitz, no seu hino à província. Mas, o que estes músicos revelaram é que eles talvez mudem para Leipzig. Esta cidade continua sendo um lugar badalado, o que se pode constatar no “Werk 2”, um antigo prédio industrial, onde gráficos e escultores trabalham e onde também há concertos e sessões noturnas de cinema. 

Nürburgring

Talvez os fãs de rock sintam saudade, quando pensarem no antigo autódromo da Eifel, onde acontecia anualmente, até 2014, o festival “Rock am Ring”, que teve de ser realizado em outro lugar, por causa de uma briga entre o organizador do festival e a empresa gestora do autódromo. Em 2017, a festa do rock voltará novamente para esse lugar, trazendo seus milhares de fãs.

Offenbach

Na Bienal de Arquitetura de Veneza de 2016, Offenbach foi apresentada como “Arrival City”. Na verdade, esta cidade, vizinha de Frankfurt do Meno e menor que esta, vem atraindo cada vez mais pessoas, melhorando muito sua má fama. Seus belos recantos podem ser visitados em um giro com os jovens criativos  de “Offenbach loves you”.

Stuttgart

Quem lutou tanto para ser patrimônio cultural universal merece ser visitado. Dois prédios do arquiteto suíço Le Corbusier no bairro Weissenhofsiedlung, de Stuttgart,  estão agora na lista da UNESCO, juntos com prédios de Le Corbusier na Argentina, na Bélgica, na Índia, no Japão e na Suíça. Depois de duas recusas, esta terceira tentativa teve sucesso.

Torgau

Há 500 anos, Martinho Lutero publicou suas 95 teses. Agora, em 2017, todos vão a Wittenberg, para comemorar o aniversário da Reforma. Não seria melhor fazer uma viagem a Torgau? Esta cidade da Saxônia foi muito visitada por Lutero, que consagrou sua igreja Schlosskirche em 1544. Ao contrário da Schlosskirche de Wittenberg, esta ainda conservou seu estado original. Na sala histórica de Lutero (Lutherzimmer) da cidade, pode-se copiar um dos 31 mil versos bíblicos, deixando, assim, um pequeno vestígio no Ano da Reforma. 

© www.deutschland.de