"Estou em casa onde me sinto bem"

O que é pátria? Onde fica a pátria? Perguntamos três pessoas que não nasceram na Alemanha.

Ali Faramarzi veio do Irã para a Alemanha
Ali Faramarzi veio do Irã para a Alemanha Jonas Ratermann

Em Frankfurt com amigos

"Para mim, a pátria é o lugar onde me sinto em casa, onde tenho meus amigos, onde mais gosto de voltar depois de passar alguns dias fora. E para mim é Frankfurt. Gosto de me sentar às margens do Meno e olhar para o rio. Não tenho muitas recordações do Irã, a pátria dos meus pais, só de árvores em flor. Muito mais frequentemente penso em Würselen, uma pequena cidade bem no oeste da Alemanha. Foi onde passei a minha juventude. Quando estou a caminho de Bruxelas, gosto de dar uma passada por lá."

Ali Faramarzi
Ali Faramarzi nasceu em 1979 em Teerã, no Irã, e veio com os pais para a Alemanha em 1986. Desde 2002, vive em Frankfurt do Meno e chefia uma start-up de tecnologia.

No círculo da família

"Para mim, pátria é onde vive minha família, onde sou reconhecida como pessoa e onde tenho uma perspectiva e um futuro. Para mim, é a Alemanha. Passei minha infância e juventude num lar de refugiados, na escola e em centros de juventude em Frankfurt. A minha segunda casa é na Índia, de onde a minha família veio originalmente. Associo a ela a língua, a comida, a religião e a cultura. Vamos para lá regularmente. Em Hamburgo, estou agora construindo meu lar."

Meghu Kapoor
Meghu Kapoor, nascida em 1990, veio ainda bebê com os pais para a Alemanha. Hoje, ela trabalha como parceira de negócios de Recursos Humanos na indústria de bens de consumo em Hamburgo.

Atualidade e passado

"Quando viajo para Damasco, me alegro muito em ver a família e os amigos. Lá eu cresci, lá conheço todos os becos. Sou dominado por sentimentos de estar em casa. Quando volto para Leipzig, onde estudei, onde trabalho, onde encontrei amigos, onde vivi momentos bonitos e amargos, sinto-me aliviado e familiarizado como depois de uma longa viagem. Pátria é o passado, com o qual se associa muitas recordações. E pátria é o presente no círculo de pessoas com pensamentos, preocupações e desejos semelhantes aos da gente. A pátria é uma instância de apoio."

Akeel Sandouk
Akeel Sandouk nasceu em 1990 na Síria e em 2012 veio num intercâmbio estudantil para Leipzig, onde trabalha na universidade e numa empresa de consultoria.

Registrado por Martin Orth

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: