Os quatro pontos extremos da Alemanha

Trinta e dois anos de unidade, vinte e três anos de “Zipfelbund”. Esta aliança só foi possível através da Unidade Alemã.

Lá em cima, no norte, o farol de List
Lá em cima, no norte, o farol de List picture alliance/dpa

 “Zipfel” significa na língua alemã a ponta ou o extremo de alguma coisa. Geograficamente, “Zipfel” é  o nome dado a uma faixa estreita de terra que se destaca de um território.

Lá longe, no leste, Görlitz no rio Neisse, onde um artista de corda bamba vai de Zgorzelec, na Polônia, à igreja Peterskirche.
Lá longe, no leste, Görlitz no rio Neisse, onde um artista de corda bamba vai de Zgorzelec, na Polônia, à igreja Peterskirche.
picture alliance/dpa

A “Zipfelbund” é uma aliança entre os municípios da  Alemanha situados a extremo norte, extremo leste, extremo sul e extremo oeste, ou seja, o município de Lista auf Sylt no norte, de Görlitz no leste, na divisa com a Polônia, de Markt Oberstdorf no sul, nos Alpes, e de Selfkant no oeste, na divisa com a Holanda. Foi somente através da Unidade Alemã que essa aliança se tornou possível com a inclusão de Görlitz, que antes pertencia à RDA.

Landkarte Zipfelbund

Essa aliança exclusiva comemora o seu 23º aniversário no 32º ano da Unidade Alemã. Seus quatro membros foram definidos como tais a prazo perene e com direito exclusivo. Os municípios dos “pontos extremos” não são necessariamente grandes. Görlitz tem 66 000 habitantes, Selfkant somente 10 000, Oberstdorf quase 10 000 e List nem mesmo 1 700. Selfkant é um município composto de várias partes urbanas, cuja parte mais a oeste, Isenbruch,  tem somente 300 habitantes.

Lá em baixo, no sul, Oberstdorf nos Alpes é o palco da famosa competição de esqui Torneio dos Quatro Trampolins, na passagem de ano.
Lá em baixo, no sul, Oberstdorf nos Alpes é o palco da famosa competição de esqui Torneio dos Quatro Trampolins, na passagem de ano.
picture alliance/dpa

Em 1999, esses quatro municípios assinaram o “Zipfelpakt” (acordo Zipfel), comprometendo-se a manter um contínuo intercâmbio. Na comemoração do Dia da Unidade Alemã, em 3 de outubro, a Zipfelbund esteve representada com um estande próprio na “Ländermeile” (Rua dos Estados federados), onde os Estados federados alemães se apresentam e onde se podem comprar coisas curiosas, como uma salsicha de quatro pontos. E o Zipfelpass (passaporte Zipfel), é um documento, cujo portador pode ganhar um pacote cheio de delícias culinárias de todos os quatro lugares, se ele, o “Zipfelstürmer” (escalador de ponta, em alusão a “Gipfelstürmer”, escalador de montanhas), puder fazer uma “Zipfeltour” (turnê Zipfel) com um pernoite em cada um dos quatro municípios no prazo de quatro anos, comprovando o pernoite com um carimbo no passaporte Zipfel. O recorde dessa viagem é de 76 horas, o que significa que noites curtas fazem parte da vida dos recordistas. Sem pernoites, o recorde é de 30 horas, mas isso não está de acordo com a regra.

Muito distante, no oeste, moinho de vento em Selfkant.
Muito distante, no oeste, moinho de vento em Selfkant. AdobeStock

Desde 2008 existe o “Preis der deutschen Zipfel” (Prêmio da Zipfel alemã) que – e agora o negócio se torna interessante – apoia organizações que ajudam pessoas necessitadas.

© www.deutschland.de