Sala de aula digital

Intercâmbio no “campus” virtual: as universidades na Alemanha lançaram uma oferta de ensino on-line, em virtude da crise do coronavírus.

Estudar na época do coronavírus
Estudar na época do coronavírus NDABCREATIVITY - stock.adobe.com

A pandemia do coronavírus transforma também a rotina diária das universidades alemãs: em virtude da crise do coronavírus, o semestre de verão de 2020 nas universidades da Alemanha começa exclusivamente com aulas on-line e “e-learning”. No espaço de poucas semanas, as universidades de todo o país reestruturam-se para um semestre digital – com êxito, como mostram os dois exemplos a seguir.

FU de Berlim

Na Universidade Livre (Freie Universität – FU) de Berlim, quase 90 % das atividades normalmente planejadas com a presença física dos alunos são oferecidas em forma digital no semestre de verão de 2020. Nos primeiros quatro dias do semestre letivo, 85.000 pessoas acessaram o sistema central de videoconferências da FU. Mesmo que as instalações da universidade pareçam desertas, no “campus” virtual da FU são registradas enormes atividades.

TU de Darmstadt

É um grande esforço para as universidades e um trabalho em andamento – também para a Universidade Técnica (Technische Universität – TU) de Darmstadt, no Estado de Hessen. “Há diversos desafios e um importante entre eles é o da técnica”, afirma a presidente da TU, Tanja Brühl. Ao lado disso, é enorme a necessidade de orientação dos universitários e dos professores. Como muitas outras universidades, a TU de Darmstadt criou por isso um portal de informação sobre o semestre de verão digital. “Este é um semestre letivo, no qual muita coisa é novidade e testamos muita coisa”, afirma Tanja Brühl, “mas também queremos oferecer a possibilidade de estudar da forma mais normal possível”.

Teste de inovadores formatos on-line

Em todas as partes, as universidades alemãs adaptam as capacidades dos seus servidores e trabalham com afinco na elaboração de novos conceitos didáticos e de plataformas de informação. A atual situação excepcional é também um teste para muitos formatos inovadores digitais de ensino e aprendizagem, que esperam há muito pela sua adoção nas universidades alemãs. Desde 2014, representantes das universidades, da política, da economia e da sociedade alemãs interligaram-se no Fórum Universitário de Digitalização e criaram muitos impulsos. Essa iniciativa da Federação dos Doadores da Ciência Alemã, do Centro de Desenvolvimento Universitário (CHE) e da Conferência dos Reitores de Universidades (HRK), com o fomento do Ministério Federal de Educação e Pesquisa, mostra-se agora bem-sucedida.

Além disso, diversos programas imediatos apoiam o início do ensino universitário digital, como por exemplo o programa Mobilidade Internacional e Cooperação Digital (IMKD) do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD).

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: