Início de carreira: Formação profissional na UE

Uma formação profissional num país da UE traz muitas vantagens. Ralf Hermann, da BIBB, e alguns blogueiros do YouTube falam desse caminho para vocês.

Na Alemanha, a formação profissional combina teoria e prática.
Na Alemanha, a formação profissional combina teoria e prática. dpa

A Alemanha e a UE são mercados de trabalho atraentes para pessoas de todo o mundo. O Dr. Ralf Hermann é, entre outras coisas, diretor do “German Office for International Cooperation in Vocational Education and Training” (GOVET) e conta aqui de que depende uma formação profissional na UE. Em vídeos, Karlos, Elissa e Rodrigo, juntamente com alguns amigos, lhes dão informações sobre como esse caminho especial para a vida profissional pode ajudá-los a seguir adiante e que surpresas a vida na Alemanha proporciona às vezes.

Dr. Hermann, por que é tão atraente para pessoas de todo o mundo, fazer uma formação profissional na Alemanha?

Os produtos de empresas alemães têm uma boa fama em todo o mundo, eles representam inovação e alta qualidade. Mais de 430.000 empresas na Alemanha oferecem formação dual. Isso atrai os jovens. Ao lado dos conhecimentos teóricos, eles desejam aprender também a prática. Na formação profissional dual, os aprendizes estudam a teoria na escola profissionalizante e, ao contrário da formação profissionalizante na maior parte dos países, aprendem a prática diretamente nas empresas. Juntamente com a remuneração dos aprendizes e a elevada cota de contratação posterior, isso constitui um pacote completo muito atraente.

Que possibilidades existem para uma formação profissional na UE?

Experiências no exterior e competências internacionais são temas não apenas para universitários. Também para os aprendizes é muito atraente, passar algum tempo num outro país, aprender lá a língua e estabelecer novos contatos. Dentro da UE, os aprendizes recebem apoio para a estadia no exterior, por exemplo, através do programa Erasmus+. Com o novo programa do Ministério Federal de Educação e Pesquisa (BMBF), “Ausbildung weltweit”, foi criada mais uma possibilidade atraente para pessoas jovens. Através do livre trânsito dentro da UE, uma formação profissional pode ser absolvida por completo num outro país membro.

Karlos, da Espanha, descreve em vídeo como foi a sua formação de Produtor de Mídia na Alemanha e como isso transformou a sua vida.

Que qualificações os interessados do exterior devem possuir, para se candidatar a uma vaga de formação profissional na Alemanha?

As condições prévias formais dependem da respectiva formação profissional. Para uma formação profissional dual, não há condições prévias fixadas, já que as próprias empresas escolhem os seus aprendizes. Nas profissões mais procuradas há uma grande concorrência, o diploma escolar, boas notas e conhecimentos da língua alemã são vantajosos. Muito procuradas são as profissões de tratador/a de animais, produtor/a de marketing visual, produtor/a de mídia em imagem e som ou comerciante de artigos esportivos e de treinamento. Os interessados têm as melhores chances em profissões, para as quais existem mais vagas de formação profissional do que candidatos a elas. Delas fazem parte: vendedor/a especialista em alimentos, açougueiro/a, bombeiro/a hidráulico ou profissões no setor da gastronomia.

No momento, as chances para candidatos e candidatas internacionais são boas, pois muitas vagas de formação profissional não foram preenchidas.

Ralf Hermann, do «German Office for International Cooperation in Vocational Education and Training»

Que possibilidades existem para os interessados estrangeiros, que não vêm da UE?

Jovens estrangeiros de fora da UE podem basicamente cursar uma formação profissional na Alemanha, desde que preencham as condições prévias para isso. No momento, as chances para isso são até mesmo muito boas, já que muitas vagas de formação profissional não podem ser preenchidas. O interessado tem inicialmente de decidir, que profissão ele cogita para si e pode então procurar uma vaga nas bolsas de formação profissional na internet ou diretamente junto às empresas. Boas dicas de como proceder passo a passo, com links úteis, são oferecidas pelo portal multilíngue para mão de obra especializada «Make it in Germany».

Elissa e Rodrigo, do Brasil, adoram ficar conhecendo novas culturas. Eles pediram a alguns amigos brasileiros que contassem como foi seu início de carreira profissional na Alemanha, para dar a vocês uma impressão verdadeira da vida na UE.

Quais são as condições prévias para um visto e quem pode ajudar aos interessados nessa questão?

As possibilidades serão ampliadas com a nova lei de imigração de mão de obra especializada, que vigora a partir de 1º de março de 2020. Então será possível para os jovens que não vêm da UE obter um visto de permanência de seis meses, especialmente para buscar uma vaga de formação profissional. Eles podem então ficar conhecendo empresas na Alemanha e obter uma melhor impressão própria. Condições prévias para isso são, entre outras coisas, idade inferior a 25 anos, conhecimento da língua alemã no nível B2, bem como um certificado escolar que permita o acesso ao ensino superior no seu país de origem. Os interessados podem informar-se nas representações diplomáticas alemãs em seus países ou aproveitar as diversas ofertas de informação e de orientação na internet, como o portal «Hotline Arbeiten und Leben in Deutschland» ou também o portal «Make it in Germany».

Que vantagens traz para os jovens, concluir uma formação profissional num país da UE?

A UE é um enorme mercado de trabalho. Fazer uma formação profissional num país da UE e assim poder viver e trabalhar nos 28 países membros atualmente, é um modelo único no mundo, que oferece inúmeras possibilidades de desenvolvimento.

Que traz uma formação profissional num outro país, além de conhecimentos especializados? É transmitida aos aprendizes também a “ideia europeia”?

Ao lado da competência linguística, os jovens podem desenvolver, por exemplo, as suas competências culturais. Eles aprendem a tratar com outras culturas. E, “ampliando seus horizontes”, eles aprendem ao mesmo tempo muito sobre si próprios, sobre a sua própria origem e veem muitas coisas que os preocupam de uma maneira diferente. Eles estarão diante de novas situações, possivelmente desafiadoras, que terão de enfrentar sozinhos. Com isso, vão tornar-se mais autossuficientes e desenvolver ainda mais as suas personalidades. A “ideia europeia” e a Europa estão, para muitos jovens, automaticamente ligadas com o programa “Erasmus” da UE. O programa oferece a muitos jovens a vivência da pluralidade de línguas, do trabalho, das viagens e da vida no exterior e assim, também da Europa.

Dr. Ralf Hermann
Dr. Ralf Hermann BIBB/GOVET/Shahin

Dr. Ralf Hermann é diretor do Departamento Central do governo federal alemão para contatos internacionais através do portal «Berufsbildungskooperation im Bundesinstitut für Berufsbildung» (BIBB), bem como do «German Office for International Cooperation in Vocational Education and Training» (GOVET).

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: