Universidades – 
centros de integração

Através de um pacote especial de medidas, o Ministério Federal da Educação facilita aos refugiados o acesso ao estudo.

As universidades são centros de internacionalidade e de integração. Elas assumem uma tarefa central não apenas quando se trata de educação, pois são também responsáveis por um importante objetivo social. “A integração só pode ter êxito através da educação”, diz a ministra federal da Educação, Johanna Wanka. Por isso, o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) desenvolveu um segundo pacote de medidas para os refugiados. Para tanto, o Ministério Federal da Educação e Pesquisa (BMBF) disponibiliza 100 milhões de euros, que deverão possibilitar aos refugiados o acesso às universidades alemãs. Esse pacote averigua as competências dos refugiados e suas capacidades de estudo, promovendo sua integração nas universidades. Wanka já deu início, em fins de setembro de 2015, a um primeiro programa de 130 milhões de euros para o aprendizado da língua alemã e a formação profissional.

www.bmbf.de