Nove razões para salvar os povoados

Êxodo rural e abandono dos povoados prejudica a democracia, afirma o geógrafo Gerhard Henkel. Esta é a situação dos povoados na Alemanha.

Povoados da Alemanha: adoráveis espaços vitais.
Povoados da Alemanha: adoráveis espaços vitais. PantherMedia/DmitryRukhlenko

O futuro dos povoados é uma paixão do geógrafo humano Gerhard Henkel. Seu livro “Rettet das Dorf. Was jetzt zu tun ist“ (“Salve o povoado. O que é preciso fazer agora“) fornece material de debate sobre as consequências políticas do êxodo rural. Aqui o ex-professor da Universidade Duisburg-Essen esclarece o que é preciso mudar.

Geografie-Professor Gerhard Henkel gilt in Deutschland als „Anwalt der Dörfer“.
Geografie-Professor Gerhard Henkel gilt in Deutschland als „Anwalt der Dörfer“.
Privat

Sr. Henkel, o senhor conclama à salvação dos povoados. Como é a situação das regiões rurais?
O lado positivo: A transformação econômica e social das últimas décadas trouxe muitos progressos aos povoados. Através da educação e da mobilização, a população rural é hoje mais bem situada, liberal e aberta ao mundo. O povoado é basicamente amado pelos seus moradores e visitantes.

O lado negativo: A maioria dos povoados sofreu perda de empresas, empregos e infraestrutura. Eles não dispõem de escolas, restaurantes, lojas, agência de correio e de banco e igrejas. Os jovens mudam-se para a cidade, os mais velhos permanecem lá. Um círculo vicioso de perdas reais e ânimo depressivo marca a vida nos povoados em dezenas de milhares de casos.

Êxodo rural: casa abandonada num povoado em Mecklemburgo.
Êxodo rural: casa abandonada num povoado em Mecklemburgo. dpa

O senhor diz que as políticas federal e estadual enfraquecem os povoados. O que o senhor quer dizer com isto?
Através de reformas territoriais impostas “de cima”, muitos povoados tornaram-se bairros sem poder dentro de grandes comunidades. Eles perderam a responsabilidade própria local, conquistada em séculos, com seus próprios prefeitos e câmara municipais. Em toda a Alemanha, mais de 300.000 políticos locais voluntários foram dispensados através da racionalização imposta com as reformas territoriais. Com isso, a base democrática existente em mais de 20.000 povoados e cidadezinhas foi desfeita. Estudos comprovam que as reformas territoriais não economizaram verbas, mas provocaram devastadoras perdas democráticas e infraestruturais.

O que é preciso mudar?
Se a política local nas áreas rurais voltasse a ter mais competências, então o seu prestígio aumentaria. Então os cidadãos voltariam a participar. Eles devem engajar-se na política local, mas também organizar ativamente as atividades das associações.

Por que os povoados não podem morrer?
A área rural constitui 90 % da área total da Alemanha, nela vivem mais de 50 % da população. Para o Estado e a sociedade, ela é tão importante quanto as metrópoles. Para isso, existem nove boas razões:

  • Mais de 50 % da geração de valores na Alemanha ocorre na zona rural, muitas empresas líderes mundiais têm a sua sede em povoados e cidadezinhas.
  • A área rural abastece a sociedade com gêneros alimentícios e matérias-primas como água, madeira e energia renovável.
  • No campo, as pessoas estão mais satisfeitas com o seu ambiente de vida.
  • As crianças e os jovens podem crescer mais saudavelmente no campo.
  • O estilo de vida rural está na moda.
  • Existe uma alta competência em resolver as tarefas e problemas locais de maneira voluntária ou em cooperativas.
  • A responsabilidade própria está profundamente enraizada nos povoados.
  • O campo oferece ricas paisagens culturais.
  • Ali existe uma forma alternativa de viver, que é caracterizada pela proximidade à natureza e às pessoas.

Entrevista: Tanja Zech

© www.deutschland.de