“Descobrir o próprio talento”

Shyamal Majumdar, perito da UNESCO em Bonn, sobre a luta contra o desemprego de jovens.

Formação profissional na Etiópia. Sucesso com habilidades práticas
Formação profissional na Etiópia. Sucesso com habilidades práticas dpa

Shyamal Majumdar, perito de formação, da Índia, é desde 2011 diretor do Centro Internacional de Formação da UNESCO (UNESCO-UNEVOC), que tem sua sede em Bonn. Uma entrevista sobre o potencial mundial da formação profissional.

Shyamal Majumdar: “A formação profissional é a solução”
Shyamal Majumdar: “A formação profissional é a solução” UNESCO-UNEVOC

Senhor Dr. Majumdar, uma formação de alta qualidade é o quarto objetivo de desenvolvimento das Nações Unidas, que acentua o valor da formação profissional. Por que a formação profissional está adquirindo grande importância mundial?
A formação profissional é a solução de muitos temas da agenda de desenvolvimento da ONU. Os imperativos sociais, tecnológicos, econômicos e de política educacional fizeram com que a formação profissional se tornasse prioritária em todas as regiões do mundo. Depois de os objetivos de desenvolvimento do milênio terem dado mais força aos setores primários e secundários da educação, um grande número de formandos escolares tem agora necessidade de conseguir trabalho. Para muitos deles,  a formação profissional pode ser uma possibilidade de dar prosseguimento à sua formação, de adquirir habilidades práticas e competências e de descobrir o próprio talento. Mas, com respeito à mudança do clima, também existe um imperativo do desenvolvimento sustentável: as habilidades manuais e técnicas são decisivas para o desenvolvimento de energias renováveis e tecnologias limpas. E existe também um imperativo econômico, pois, mesmo que a falta de trabalho não seja o problema central no mundo todo, a capacidade dos candidatos harmoniza muito raramente com a ideia da profissão procurada. Não queremos ter uma formação apenas pelo desejo de a ter. Queremos ter uma formação que nos qualifique para o trabalho, o que realmente é feito pela formação profissional.  

Qual é o cerne do trabalho do centro UNESCO-UNEVOC?
Nós administramos uma rede global de instituições de formação profissional. No mundo todo existem 255 centros UNEVOC em 165 Estados. Cada centro UNEVOC em cada país deve contribuir para a melhora do sistema da formação profissional. O desenvolvimento da capacidade (Capacity Development) para uma formação profissional melhorada é um elemento central do nosso trabalho. Damos também muito valor ao intercâmbio de conhecimentos entre os diversos países. Todos podem aprender dos outros.

Como o senhor aprecia a situação da formação profissional na Alemanha?
O papel de liderança da Alemanha na formação profissional é mundialmente conhecido. O sistema de formação profissional tem uma enorme tradição na Alemanha. Principalmente o sistema da formação dual vem tendo grande sucesso já há muito tempo. Este é também um dos motivos porque a Alemanha pôde superar extraordinariamente a crise financeira mundial de 2008. Grande e constante é o valor que a formação profissional tem na Alemanha, o que é comprovado pela qualidade dos empregos correspondentes e pelas parcerias sociais. São esses fortes da formação profissional que queremos transmitir ao mundo todo. Apreciamos muitíssimo que a Alemanha seja a nossa anfitriã e cooperamos intensamente com diversos ministérios e organizações alemães, como o Ministério Federal da Educação, o Ministério Federal para Cooperação Econômica e Desenvolvimento, a Sociedade Alemã de Cooperação Internacional (GIZ) e o Instituto Federal de Formação Profissional (BIBB).

Quais temas serão muito importantes para o centro UNESCO-UNEVOC nos próximos anos?
Nós continuaremos lutando contra o desemprego da juventude, pois cremos que ele é o desafio central deste mundo. Damos especial atenção aos impulsos de inovação e abordagem ascendente das empresas emergentes, apoiando também as atividades de empresários emergentes. Outro enfoque do centro UNESCO-UNEVOC é  intensificar a inclusão da formação profissional de mulheres e de grupos sociais desfavorecidos. O PIB não é o único parâmetro de sucesso. É claro que o potencial da digitalização também assume um papel especial para nós. Demos início, por exemplo, ao projeto “Bridging Innovation and Learning in TVET” (BILT). Um dos objetivos centrais de BILT é o de possibilitar o intercâmbio de experiências e de aprendizagens recíprocas através da rede do centro UNIVOC, e isto nos setores da digitalização e Indústria 4.0, da mudança do clima, do empresariado e da migração.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany?
Subscribe here: