Foi solucionado o problema do diesel?

A empresa tecnológica alemã Bosch apresentou uma técnica revolucionária. 

Progresso: Nova técnica de diesel da Bosch pode solucionar emissões de óxido nítrico
Nova técnica de diesel da Bosch pode solucionar emissões de óxido nítrico Bosch

Alemanha. “O diesel tem futuro. Hoje queremos encerrar definitivamente o debate sobre o fim do diesel”. Com estas palavras, o chefe da Bosch, Dr. Volkmar Denner, anunciou durante a apresentação do balanço da empresa um avanço decisivo na técnica do diesel. As novas invenções da Bosch podem ajudar os fabricantes a reduzir tão drasticamente as emissões de óxido nitroso dos veículos, que eles já podem acatar hoje os limites a serem prescritos no futuro. Também em condições reais (RDE – “Real Driving Emissions”), a técnica agora apresentada pela Bosch logra valores recordes inferiores ao limite válido atualmente para emissões de óxido nítrico e à prescrição válida a partir de 2020. A sensação: os pesquisadores da Bosch aperfeiçoaram a técnica existente. Não são necessários componentes adicionais, que causariam um aumento dos custos. “Nós superamos os limites do que é tecnicamente possível. Com a mais nova técnica da Bosch, o diesel causará poucas emissões e manterá seu preço módico”, afirmou Denner. 

Recorde: 13 miligramas de óxido nítrico por quilômetro em condições reais 

Desde 2017, a legislação europeia exige que os novos modelos de carros produzam emissões de no máximo 168 miligramas de óxido nítrico por quilômetro, numa matriz RDE de viagens na cidade, em estradas secundárias e em autoestradas. A partir de 2020, o limite máximo será de 120 miligramas. A técnica de diesel da Bosch já pode lograr o valor recorde de 13 miligramas por quilômetro em viagens dentro da norma legal RDE. Isso significa cerca de um décimo do valor limite que entrará em vigor em 2020. Uma combinação de engenhosa técnica de injeção, sistema recém desenvolvido de ventilação e gerenciamento inteligente de temperatura torna possível os valores citados. Bosch apresentou a prova do impulso inovador num grande teste com a imprensa: dezenas de jornalistas internacionais dirigiram os veículos-teste e os aparelhos móveis de medição num trecho tecnicamente muito ambicioso através do trânsito urbano de Stuttgart. Já que as medidas para a redução do óxido nítrico não mudam de maneira substancial o consumo de combustível, o diesel preserva seu nível de emissões de dióxido de carbono e assim suas vantagens quanto ao consumo e ao clima. O novo módulo diesel da Bosch é baseado em componentes disponíveis no mercado. Ele está imediatamente à disposição dos clientes e pode ser incluído na produção em série de novos veículos. 

Fonte: Bosch