Dar uma chance ao futuro

Uma política justa para as gerações futuras. Um diálogo com Anna Braam, presidente da Fundação para os Direitos das Gerações Futuras.

Anna Braam (na frente) luta pela justiça entre as gerações.
Anna Braam (na frente) luta pela justiça entre as gerações. Simon Lange

Senhora Braam, a senhora luta pela justiça entre as gerações. O que isso significa?
As futuras gerações devem ter as mesmas chances de satisfazer as suas necessidades que as gerações atuais. Trata-se, neste particular, de uma distribuição equilibrada de recursos, como, por exemplo, de um meio ambiente intacto ou de encargos e obrigações com respeito aos custos da virada energética.   

Quanta justiça e equidade entre as gerações existe na Alemanha.
A Alemanha está um tanto atrasada, pois a metade dos eleitores tem mais de 50 anos de idade. Sendo assim, existe o perigo de que a política possa ser feita apenas para esse grupo etário. Um exemplo: o Tribunal Constitucional Federal julgou recentemente que a política alemã do clima está sendo feita em detrimento das gerações mais novas e das gerações futuras. O que há de positivo é que está havendo cada vez mais formatos que permitem aos jovens levantar a sua voz. O importante, todavia, é que as suas exigências sejam ouvidas pela política.

Preservar o meio ambiente para o mundo futuro.
Preservar o meio ambiente para o mundo futuro. ©Halfpoint - stock.adobe.com

Como a Alemanha pode conseguir mais justiça e equidade entre as gerações?
Poderíamos, por exemplo, baixar a idade mínima dos eleitores. O conselho científico do governo alemão sobre as mudanças climáticas globais poderia ser incumbido com o direito de bloquear os projetos de lei que não sejam compatíveis com a justiça entre as gerações. E quanto à  política do clima , o compasso deveria alcançar a meta de 1,5 grau. O abandono de carvão deveria estar terminado o mais tardar até 2030, sendo que se deveria dar maior impulso à produção de energias renováveis.

Como essa fundação contribui para a justiça e equidade entre as gerações?
Informamos, principalmente, sobre a justiça e equidade entre as gerações e sobre a sustentabilidade. Temos também o estatuto de observador junto às Nações Unidas, onde já conseguimos que o conceito de justiça e equidade entre as gerações fosse implantado no Acordo de Paris.

Fundação para os Direitos das Gerações Futuras

Einsatz für Generationengerechtigkeit
A cientista política Anna Braam é, desde 2016, presidente e porta-voz da Fundação para os Direitos das Gerações Futuras, fundada em 1997.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: