Embrulhe, por favor!

Quase um terço dos alimentos produzidos em todo o mundo é jogado fora. A boa notícia: existem muitas iniciativas para evitar que a comida vá para a lata de lixo.

dpa - sustainability

Alemanha. Em casa, todos podem cuidar de que nenhum alimento seja jogado fora. Mais difícil é com os restaurantes, cantinas e empresas de catering. Segundo avaliações, 23 quilos de alimentos por cliente acabam anualmente na lata de lixo. Os projetos seguintes buscam fazer algo contra isso.

Aproveitar até o fim

Nos EUA, o chamado “doggy bag” já é, há muito, usual nos restaurantes. Também muitos alemães já não consideram mais embaraçoso, pedir para empacotar a comida, quando a porção foi muito grande. O Ministério Federal da Alimentação e o portal gastronômico “Greentable” lançaram a ação “Restlos geniessen” (“Aproveitar até o fim”). Ela motiva os gastrônomos a oferecerem a seus clientes bonitas caixas recicláveis para os “bons restos”.

Cardápio surpresa no aplicativo

Um pouco mais complicado é oferecer restos apetitosos às pessoas através de aplicativo. Várias start-ups aperfeiçoaram essa ideia, por exemplo To Good to Go, MealSaver e ResQ. O princípio: um aplicativo no smartphone mostra que restaurante das proximidades oferece comida restante para ser buscada. O usuário paga através de Paypal ou de cartão de crédito e busca a sua caixa de comida. Às vezes o conteúdo pode ser escolhido, outras vezes é uma surpresa. Quem for flexível, adquire assim uma refeição de alto valor a preço muito mais baixo do que escolhendo no cardápio. A desvantagem: os restaurantes só preparam as caixas de comida restante pouco antes do fim do expediente, além disso tais ofertas só existem até agora em algumas metrópoles.

Um princípio semelhante é seguido pela start-up Foodloop, de Colônia: através de um aplicativo, os supermercados podem oferecer com desconto os gêneros alimentícios, cuja data de validade está prestes a caducar. O projeto está até agora em fase experimental.

Restaurante de restos

Em Berlim, a associação de utilidade pública “Restlos glücklich” (“Completamente Feliz”) mantém um restaurante homônimo, no qual refeições apetitosas são preparadas com produtos que teriam, de outra forma, terminado no lixo. As empresas da vizinhança fazem doação daquilo que não puderam vender no dia.

Food Sharing

Através da plataforma comunitária “Food Sharing”, qualquer um pode doar alimentos restantes. Pessoas privadas combinam entre si a entrega. Como alternativa, pode-se depositar os alimentos doados nos chamados “Fairteilern”, que são refrigeradores colocados em lugares públicos. Além disso, muitos voluntários salvadores de comida estão em ação. Eles buscam no comércio os alimentos que não podem mais ser vendidos, mas ainda têm boa qualidade e os distribuem para organizações de utilidade pública.

Bancos Alimentares

A Federação Alemã dos Bancos Alimentares tem uma longa tradição. Ela reúne uma rede de cerca de 900 organizações locais de utilidade pública, que coletam alimentos prestes a ultrapassar sua data de validade, bem como doações do comércio, distribuindo-os aos necessitados.

© www.deutschland.de