Uma “questão do coração”

Elke Büdenbender é patrona da Unicef na Alemanha – uma tarefa tradicionalmente desempenhada pela esposa do Presidente Federal alemão.

Elke Büdenbender, patrona da Unicef na Alemanha
Elke Büdenbender, patrona da Unicef na Alemanha picture alliance/dpa/dpa-Zentralbild

8.000 pessoas na Alemanha trabalham voluntariamente e sem remuneração para a Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância. Também como voluntária, a esposa do Presidente Federal apoia tradicionalmente a Unicef na Alemanha como patrona. Desde 2017, é o caso de Elke Büdenbender.

“Ser patrona da Unicef é para mim uma questão do coração”.
Elke Büdenbender

Elke Büdenbender teve uma formação inicial como escriturária industrial. Obteve depois o diploma colegial e estudou Direito na Universidade de Giessen. A partir de 1994, trabalhou como juíza no Tribunal Administrativo de Hanôver e, de 2000 a 2017, no Tribunal Administrativo de Berlim.

“Aprecio o importante trabalho da Unicef e sei como os numerosos apoiadores voluntários, em particular, engajam-se pela proteção e os direitos das crianças no mundo inteiro. Experiências como guerra e fuga abalam a confiança básica das crianças afetadas. Estou feliz por poder dar minha contribuição para o bem-estar dessas crianças”.
Elke Büdenbender

Elke Büdenbender é casada com Frank-Walter Steinmeier desde 1995. Juntos eles têm uma filha. Em 2017, o político do SPD e ex-ministro das Relações Externas foi eleito Presidente Federal. Durante a duração do seu mandato, Elke Büdenbender está licenciada do cargo de juíza de direito.

“Um desenvolvimento sustentável, com o qual a Alemanha também se comprometeu como parte da comunidade internacional, é inconcebível sem os direitos das crianças”.
Elke Büdenbender

A tradição de patronato da Unicef como tarefa honorária da esposa do chefe de Estado alemão remonta a Wilhelmine Lübke, esposa do ex-Presidente Federal Heinrich Lübke. Ao longo de sua vida, a professora se empenhou em ajudar pessoas necessitadas. Mesmo na velhice, ela ajudou na estação infantil de um hospital: “Aqueles que cuidam dos outros não têm tempo para ser velhos”.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: