Drones em ação humanitária

Uma funcionária alemã da Unicef visitou um projeto futuro no Malawi: a Academia Africana de Drones e Dados.

Decolagem de drone num povoado do Malawi
Decolagem de drone num povoado do Malawi UNICEF/UN070530/Brown

O Malawi no sudeste da África é um dos países mais pobres do mundo. A funcionária alemã da Unicef, Claudia Berger, esteve lá no início de novembro de 2021. “Em muitos lugares eu vi completo desespero”, relatou ela após seu retorno à Alemanha. “As pessoas estão agora preocupadas com como será a próxima colheita, se haverá enchentes”. Mas Berger visitou também a Academia Africana de Drones e Dados no Malawi: “Depois de uma viagem onde vi muita pobreza, cheguei a mundo completamente diferente lá”.

Do corredor de drones ao curso na universidade

Em 2017, o primeiro corredor de drones foi inaugurado no Malawi, a fim de aproveitar dados coletados durante os voos das pequenas aeronaves para fins humanitários. Desde 2020, a Unicef financia a Academia Africana de Drones e Dados na Universidade de Ciência e Tecnologia. Oito estudantes do Malawi e outros oito de outros países africanos aprendem lá, entre outras coisas, como coletar dados e pilotar drones.

“Os participantes estão realmente muito motivados para mudar algo em seus países”, diz Berger. A funcionária da Unicef lembra-se bem de uma situação em que faltou eletricidade durante uma apresentação dos estudantes: “Eles simplesmente continuaram sem pestanejar, como se quisessem mostrar: aconteça o que acontecer, vamos seguir em frente”. No Malawi, acrescenta Berger, apenas dez por cento das pessoas nas cidades e três por cento no campo têm eletricidade.

Há muitos usos possíveis para os voos dos drones: por exemplo, podem ser usados para descobrir “onde estão localizados os locais de reprodução dos mosquitos para combater melhor a malária”, explica Berger. “No caso das enchentes, os voos dos drones ajudam a ver a gravidade da situação e o que as pessoas necessitam”. A partir de 2022, os drones serão utilizados para entregar as vacinas contra o coronavírus em lugares distantes”.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: