Como os jovens veem o mundo

A Unicef consultou 21.000 pessoas em todo o mundo – aqui você pode descobrir o que pensam os jovens alemães.

Cheios de otimismo – é assim que os jovens veem o mundo.
Cheios de otimismo – é assim que os jovens veem o mundo. karelnoppe - stock.adobe.com

Para o “Projeto Infância Transformadora” (Changing Childhood Project), a Unicef e a empresa de pesquisas Gallup consultaram mais de 21.000 pessoas de 15 a 24 anos e acima de 40 anos em 21 países. Apresentamos aqui as respostas mais importantes:

O mundo está se tornando a cada geração um lugar melhor para se viver?

A resposta é um claro sim de 57 % das pessoas com menos de 24 anos no mundo inteiro – apesar da mudança climática e da pandemia do coronavírus. Na Alemanha foram 61 %, na Indonésia até mesmo 82 %. O otimismo é muito menos marcante entre as pessoas com mais de 40 anos de idade: na Alemanha e no mundo, pouco menos de 40 % acreditam que o mundo se tornará um lugar melhor para se viver.

Até que ponto os jovens confiam na mídia social?

As mídias sociais são de longe o meio de informação mais importante para os jovens em todo o mundo (69 % em comparação com 32 % para os mais velhos). Entretanto, eles não têm muita confiança nelas. Apenas 17 % dos jovens dependem “muito” delas, e apenas 12 % das pessoas idosas. Em todo o mundo, são os empregados da área de saúde que depositam nelas a maior confiança, mas mesmo entre eles apenas 61 % declaram ter confiança na mídia social.

Onde você se considera em casa?

Ninguém nomeia o mundo como pátria tão frequentemente quanto os jovens alemães (67 %); entre os alemães mais velhos, o percentual ainda é de 41 %. Em média, 39 % dos jovens do mundo inteiro se veem como cidadãos do mundo. Entre as pessoas mais velhas, isto é apenas 22 %.

Qual é a importância do tratamento igual para todas as pessoas?

Os jovens de todos os países atribuem grande importância à igualdade de tratamento, independentemente de gênero, religião ou origem étnica. Os valores na Alemanha são superiores a 90 % entre os mais jovens, e a média global está entre 69 % no tópico da religião e 85,8 % no tópico da igualdade de direitos para as mulheres.

“Crianças e jovens se recusam a ver o mundo através dos óculos sombrios dos adultos. Em comparação com as gerações mais velhas, os jovens continuam otimistas, pensam muito mais globalmente e estão determinados a fazer do mundo um lugar melhor”, diz a diretora executiva da Unicef Henrietta Fore, resumindo o estudo.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: