Integração como ideia de negócios

Como uma jovem empresária ajuda as escolas na integração de jovens imigrantes.

Anna Meister fundou a empresa emergente social “ZuBaKa”.
Anna Meister fundou a empresa emergente social “ZuBaKa”. ZuBaKa

A ideia

Como quase sempre acontece no caso de boas ideias, o começo foi o reconhecimento de que estava faltando alguma coisa. Anna Meister trabalhava no ensino médio em uma escola “Hauptschule”, em Frankfurt do Meno. Ela prestava ajuda nas chamadas “classes intensivas”, nas quais jovens imigrantes eram preparados para conseguir o acesso ao sistema educacional alemão. Mas, mesmo com todo engajamento dos professores, ela teve de reconhecer, em pouco tempo, que “o sistema tinha alcançado o limite das suas capacidades”. Tantos alunos com tantas necessidades diferentes precisam de ofertas especiais.

A solução

No „Social Impact Lab“ (”Social Impact Lab”) de Frankfurt, Meister contou suas experiências. Agora, ela não é mais uma professora, mas uma empresaria. “ZuBaKa” – abreviação de “Zukunftsbaukasten” (elementos de construção para o futuro) – é a empresa emergente que esta perita em ciências políticas fundou. Segundo a escola e a situação, Meister e seu grupo constroem um sistema de elementos: chegar na escola e na cidade, aprendizagem da língua com planos individuais de aulas e materiais, preparação para a prática e a profissão.

Os alunos que se beneficiam com ZuBaKa são os futuros trabalhadores e clientes.

Anna Meister, empresaria emergente

O caminho para se tornar emergente

Mas como se constrói uma empresa? “ZuBaKa” é uma empresa emergente especial, ou seja, uma das chamadas empresas emergentes sociais – “social startups”. Tais firmas procuram resolver problemas sociais através de meios empresariais. “Nossos clientes não podem pagar”, diz Meister sobre as escolas. “Por isso, envolvemos as empresas nessa questão, pois, no final das contas, os alunos, que se beneficiam com ZuBaKa, são os futuros trabalhadores e clientes”. Construir uma empresa não foi fácil. “De maneira nenhuma se pode fazer isso sozinho”, diz Meister. Ela ficou grata pela ajuda prestada pelo Social Impact Lab. Foi aqui que procurei o contato com outras empresas que tinham ideias semelhantes”.  

Emergentes sociais: “ZuBaKa” possibilita o acesso individual ao sistema escolar.
“ZuBaKa” possibilita o acesso individual ao sistema escolar. ZuBaKa

Qual é o caminho futuro de “ZuBaKa”?

Em outubro de 2017, ZuBaKa ficou em segundo lugar no concurso ao Prêmio Alemão de Integração, recebendo 30 mil euros de prêmio, um forte impulso para essa jovem empresa. A demanda de elementos de construção para o futuro é grande. “As escolas fazem fila”, diz Meister. Três escolas participaram na fase de testes. Com a ajuda proporcionada pelo dinheiro do prêmio, a oferta deverá ser ampliada.

© www.deutschland.de