Ajuda para refugiados queer

Mediação de pousada, assistência, donativos. A associação  Rainbow Refugee Support ajuda os refugiados da Ucrânia.

A Rainbow Refugee está se dedicando com todo empenho à causa dos refugiados da Ucrânia.
A Rainbow Refugee está se dedicando com todo empenho à causa dos refugiados picture alliance / Pacific Press
Knud Wechterstein
Knud Wechterstein fundou a consultoria Rainbow Refugee Support e.V., de Frankfurt.

Senhor Wechterstein, qual é o seu trabalho atualmente?
A consultoria Rainbow Refugee Support, da associação Aidshilfe Frankfurt e. V., vem prestando assistência na Grande Frankfurt , desde 2015, a refugiados LGBTQIA+, que estão requerendo asilo na Alemanha. Atualmente, estamos dando apoio às primeiras pessoas de gênero queer, que  fugiram da Ucrânia. São muitas perguntas que recebemos diariamente pela mídia social. Nossa tarefa principal é de encontrar apartamentos privados para essa pessoas, mas oferecemos também assistência ambulante e procuramos ajudar com dinheiro de uma ação de donativos.

O engajamento e a solidariedade são enormes na sociedade

Knud Wechterstein

Onde o senhor aloja os refugiados?
Temos muitas pessoas, principalmente da nossa comunidade, que estão dispostos a acolher esses refugiados em suas casas. O mais importante nas próximas semanas será encontrar soluções a longo prazo para as pessoas que queiram permanecer na Alemanha. O engajamento e a solidariedade são enormes na nossa sociedade. Minha gratidão é imensa a cada dia que passa.

Dado que os homens têm que ficar na Ucrânia, quais são as pessoas que estão se comunicando com o senhor?
No momento são muitas mulheres que viajam juntas, ou seja, casais de lésbicas, mas também uma família arco-íris com três crianças que entraram em contato conosco. Neste caso, pudemos felizmente encontrar ontem um apartamento adequado. Estão vindo também homens de gênero queer de terceiros Estados, que estavam trabalhando ou estudando na Ucrânia. Muitos destes não podem retornar a suas pátrias, pois pessoas queer são perseguidas lá. Este é um tema, ao qual ainda teremos que nos dedicar muito e que precisaria do apoio político.

Muitas pessoas traumatizadas estão vindo para cá. Como o senhor trata delas? Como o senhor pode ganhar a confiança delas?
São duas coisas que ajudam muito. Em primeiro lugar, é quando as pessoas que ajudam são também do gênero queer. Neste caso temos um ligação direta e os refugiados podem ser integrados na comunidade, tendo então diretamente uma base de confiança. Em segundo lugar está a língua. Este ponto seja talvez mais importante. Muitos voluntários traduzem em serviços de orientação ou falam diretamente com os refugiados. Já tivemos muitos casos, onde os refugiados perdem imediatamente a sua inibição, falando livremente em sua própria língua materna sobre os acontecimentos traumatizantes da guerra.

Se vocês quiserem ajudar, vocês encontram mais informações aqui.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: