Juntas pela igualdade de direitos

Aqui pode-se ler quem se engaja na Alemanha pela igualdade de chances das mulheres no setor científico.

Trabalho de equipe no laboratório: só funciona em conjunto.
Trabalho de equipe no laboratório: só funciona em conjunto. Gorodenkoff - stock.adobe.com

Vontade política para a transformação

O Ministério Federal de Educação e Pesquisa (BMBF) fortalece objetivamente a igualdade de chances das mulheres na ciência, por exemplo com um programa de fomento de jovens pesquisadoras no setor da Inteligência Artificial. Mais amplo é o programa de professoras do BMBF, criado em 2012 e que continua em vigor com êxito: ele aumentou o número de cargos femininos de chefia nas universidades, das quais exige também conceitos de equiparação de direitos.

Incentivo da igualdade de gênero

A Comunidade Alemã de Pesquisa (DFG) inclui a equiparação de direitos de mulheres e homens entre as suas tarefas principais. Para esse fim, entre outras coisas, as mulheres cientistas devem ser dispensadas do trabalho nos grêmios ou conquistadas com programas especiais. Para a DFG também faz parte da equiparação de gênero, levar em consideração nas avaliações do desempenho científico as condições da vida privada, por exemplo, em relação aos períodos de educação dos filhos.

Carreira com filhos

A Fundação Christiane Nüsslein-Volhard, que tem o nome de portadora alemã do Prêmio Nobel, busca oferecer maior liberdade para a carreira científica de jovens doutorandas e pós-doutorandas em disciplinas das ciências naturais experimentais e da Medicina. Ela financia ajuda nos afazeres domésticos e no cuidado com as crianças. Além disso, a fundação coopera também com o programa “For Women in Science”.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: