Tudo de um aparelho

O smartphone é na Alemanha o símbolo da transformação da mídia, pois disponibiliza informações e passatempo em todo lugar e sempre.  

O jornal diário é clássico e digital
Alessandro Biascioli/Adobe Stock

O avanço da digitalização também significa uma rápida e contínua transformação da mídia na Alemanha,  sendo que o smartphone é, para tanto, o dispositivo técnico decisivo, pois pode ser conectado com a internet em todo lugar, possibilitando assim o acesso a versões digitais da mídia clássica, como jornais, revistas, televisão e rádio. O jornal impresso, o aparelho de rádio e até mesmo a televisão estão perdendo a sua importância.

A nova tecnologia gera a condição para a transformação

Essa transformação está sobretudo acontecendo devido ao aperfeiçoamentos dos smartphones  e à rapidez da internet móvel, que pode ser conectada em todo lugar e não só dentro de casa. Atualmente, esta possibilidade está sendo usada por todos os consumidores, principalmente pelos jovens. Quase 90 por cento das pessoas de mais de 14 anos, na Alemanha, possuem um smartphone. E 95 por cento destas pessoas o usam diariamente. Mais da metade dessas pessoas leem todos os dias as notícias atuais no smartphone.

Os smartphones servem para tudo: para se divertir, ler, se comunicar, fotografar e até mesmo telefonar.
Os smartphones servem para tudo: para se divertir, ler, se comunicar,
fotografar e até mesmo telefonar.
Antonioguillem - stock.adobe.com

Muitas ofertas entram em concorrência pelo tempo disponível das pessoas

O segundo motivo dessas transformações rápidas no comportamento dos usuários é causado pelas possibilidades de que cada vez mais ofertas entram em concorrência pelo tempo limitado das pessoas.  Por um lado, os dispositivos móveis aumentaram extremamente o espaço de tempo, no qual a mídia pode ser usada. Ao mesmo tempo, uma oferta quase infinita de informações e de passatempos está disponível em todos os lugares e a qualquer momento, ao lado da comunicação em plataformas, como Facebook, Instagram, Twitter e a grande quantidade de apps de mensagem.

Menos jornais impressos e mais jornais digitais

Aqui estão os dados sobre a transformação na Alemanha, o país dos jornais: nestes últimos 20 anos – de 2000 a 20020 – as edições vendidas de mais de 300 jornais diários da Alemanha se reduziram quase pela metade, perfazendo 14,9 milhões de exemplares diários.  Os três jornais mais vendidos em 2020 foram o jornal tabloide Bild, seguido pelo Süddeutschen Zeitung (SZ) e pelo Frankfurter Allgemeine Zeitung (F.A.Z.). Mas, ao mesmo tempo, o número total de pessoas alcançadas pelos jornais – também através da internet – passou a ser maior do que nunca. São 59,7 milhões de pessoas, dos 70,6 milhões de habitantes de fala alemã e maiores de 14 anos que se informam diariamente através dos jornais diários. 

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: