Alemanha, parceira na energia

O engajamento internacional da Alemanha na proteção do clima e no abastecimento energético sustentável.

Installierung von Photovoltaikanlage
dpa

Alemanha. Nenhum país sozinho pode salvar o clima. E o abastecimento energético é um tema importante que também pode ser resolvido facilmente através da cooperação entre os países. Para tanto, a Alemanha assinou uma série de Energiepartnerschaften (parcerias energéticas) bilaterais com importantes países de produção, de trânsito e de consumo. A meta mais importante é apoiar os parceiros na ampliação das energias renováveis, na melhora da eficiência energética e na propagação da tecnologia energética moderna. Três exemplos:

O Marrocos, mais perto da Europa

Marrocos possui um grande potencial para a obtenção de energias renováveis, principalmente de energia solar e eólica. Ficando perto da Europa e tendo já uma conexão de eletricidade, este país poderia ter uma maior integração no mercado europeu, o que seria uma vantagem para ambos os lados. A Parceria Energética Marrocos-Alemanha (PAREMA) já existe desde 2012, servindo de plataforma de diálogo e geradora de projetos comuns, organizando anualmente a Conferência Energética Alemanha-Marrocos.

Ajudar o México na virada

O México é o 10º maior produtor de petróleo e gás natural do mundo. Ao mesmo tempo, este país possui um grande potencial para energias renováveis. Mas, mesmo tendo o objetivo nacional de elevar a produção de energias limpas a 35 por cento, até 2024, este país ainda não conseguiu, até agora, dar o impulso necessário a um desenvolvimento dinâmico. Em 2016, a Alemanha e o México assinaram um memorando, visando uma parceria energética. Para tanto, um secretariado foi instalado. A Alemanha oferece conhecimentos práticos da própria virada energética. O México aposta no intercâmbio de experiências, tendo em vista conseguir investidores após a abertura no setor de mercado de petróleo, gás e eletricidade.    

A longa cooperação com a China

A cooperação com a China, um dos maiores consumidores de energia do mundo, é muito importante. A cooperação na política energética já fora iniciada em 2006. No âmbito da Parceira Energética Alemanha-China, existem dois grupos ativos: o da “Energia” e o da “Eficiência Energética”. Quanto aos conteúdos e à organização, essa parceria é assessorada por um escritório com sede em Pequim e Berlim.

Além disso, a Alemanha tem parceria com a Argélia, o Brasil, a Índia, a Jordânia, a Nigéria, a Noruega, a Rússia, a África do Sul, a Tunísia, a Turquia e os Emirados Árabes Unidos.

© www.deutschland.de