Empresas mundiais trilham novos caminhos

Novo Trabalho não é uma palavra-chave apenas para startups. Fique conhecendo duas empresas de formato mundial que trilham novos caminhos na organização do trabalho.

Produção de laser na Trumpf
Produção de laser na Trumpf Trumpf

Muitas pessoas gostam de associar o Novo Trabalho a imagens de escritórios cheios de cores, com pequenas mesas de café e sofás. Ou ao home office. Mas não o associam a empresas industriais e às atividades de produção. Todavia, o Novo Trabalho representa hoje em dia toda uma série de mudanças orientadas no futuro, que são possíveis graças à digitalização, mas que também são impulsionadas por ela.  Dois exemplos da Alemanha mostram que o Novo Trabalho já foi introduzido em empresas mundiais:

Trumpf – trabalhe como o seu grupo decidir

Trumpf é uma construtora de máquinas-ferramentas, de Ditzingen, na Suábia, cujo volume de vendas no exercício de 2020/2021 foi de aproximadamente 3,5 bilhões de euros. Este líder de mercado e tecnologia em determinadas máquinas-ferramentas e lasers já vem apostando há muito tempo em ideias inovadoras e também na organização do trabalho. O projeto “Future Workplace”, desde 2019 introduzido pouco a pouco para quase 15 000 empregados, tem por base uma plataforma unificada para todos os processos. Um novo acordo empresarial, válido a partir de 1º de janeiro de 2022, distribui as tarefas a grupos variáveis, proporcionando-lhes maior flexibilidade e responsabilidade. Trumpf chama isso de “o caminho de uma estrutura de presença a uma cultura de resultado”, na qual não haverá mais nenhuma especificação das horas de trabalho por parte da empresa.  

B.Braun – trabalhar além das hierarquias

B.Braun, de Melsungen, em Hessen, é internacionalmente uma das empresas pioneiras na fabricação de produtos farmacológicos e tecnológicos para a medicina, com mais de 64 000 empregados e um volume de vendas de 7 bilhões de euros. Na sua central, em Melsungen, B.Braun já havia introduzido trabalhos flexíveis nos escritórios na década de 1990. Essa empresa visa alcançar um equilíbrio entre responsabilidade própria e hierarquia para todos os seus empregados. Uma palavra-chave neste particular é “Task & Teams”. O mais importante elemento nesta questão é transferir tarefas a grupos que agem com responsabilidade própria, tendo, assim, maior participação em decisões. Os empregados não trabalham mais sob uma prescrição rígida de funções, mas trazem as suas competências para o grupo que tem necessidade delas. Detrás disto está a visão de uma rede de trabalho e competência em toda a empresa. B.Braun chama esse projeto de “Sharing Expertise”.  

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: