Crescer – mas conjuntamente

A rede feminina “Unidas” lança plataforma on-line para intercâmbio entre mulheres da Alemanha, da América Latina e do Caribe e premia o engajamento.

A meta da rede “Unidas”: fomentar os direitos das mulheres em todos os continentes.
A meta da rede “Unidas”: fomentar os direitos das mulheres em todos os continent Weekend Images Inc./iStock

Agora é concreto: a rede feminina “Unidas”, que foi criada em maio com o patrocínio do ministro alemão de Relações Externas Heiko Maas, inicia a fase seguinte. Como parte central da Iniciativa da América Latina e do Caribe, lançada pelo Ministério de Relações Externas, a rede “Unidas” empenha-se por maior igualdade de chances nessas regiões. Com isso, as mulheres devem obter melhores possibilidades de tornar suas vidas mais independentes, seus direitos devem ser fortalecidos e aumentada a sua participação.

“Especialmente nos momentos em que alguns países estão seguindo caminhos unilaterais e promovendo imagens de masculinidade que não são exatamente favoráveis às mulheres, uma associação de mulheres é importante para contrabalançar essa situação”, afirma Nicola Popovic, cofundadora da rede e fundadora da GAIC (Gender Associations International Consulting).

A fim de facilitar tal associação produtiva, foi lançada agora uma plataforma on-line, que oferece espaço para intercâmbio e comunicação. Nela, as mulheres podem trocar ideias, formar grupos e organizar eventos. A plataforma pretende apresentar modelos e perfis de mulheres fortes da Alemanha, da América Latina e do Caribe. Além disso, são postos em foco temas atuais, como o papel das mulheres na garantia da paz, e são dados impulsos para os debates.

Prêmio para coragem e perseverança

Ao lado da plataforma será concedido no futuro um prêmio anual de “Direitos das Mulheres e Democracia”. Assim, a rede “Unidas” pretende premiar a coragem de se engajar pela igualdade de gênero e pelos direitos das mulheres. Além disso, o Ministério de Relações Externas vai destinar às integrantes da rede em 2020 uma verba de cerca de 350.000 euros para financiar projetos da sociedade civil.

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: