Os planos do novo governo

O SPD, os Verdes e o FDP querem formar juntos o novo governo na Alemanha – aqui você pode conhecer seus planos mais importantes. 

Os integrantes da coalizão com o futuro chanceler Olaf Scholz.
Os integrantes da coalizão com o futuro chanceler Olaf Scholz. pa/dpa

SPD, Verdes e FDP querem formar o novo governo na Alemanha. Olaf Scholz deve se tornar chanceler federal. Em termos de política externa, o novo governo está se apoiando em pilares consagrados: comprometimento com a Europa, amizade com a França, parceria com os EUA e engajamento pela paz e a compreensão no mundo. Esta abordagem multilateral visa fortalecer as Nações Unidas política, financeiramente e em termos de pessoal.

Aqui está uma visão geral dos mais importantes projetos de política interna que a aliança governamental colocou sob o lema "Ousar mais progresso":
 

  • A coalizão governamental classifica o combate da pandemia do coronavírus como “uma tarefa central”. Uma equipe permanente de crise dos governos federal e estaduais deve ser criada para este fim, juntamente com uma equipe permanente de especialistas na Chancelaria Federal.
     
  • A luta contra a mudança climática é um tema central do novo governo. Até 2030, a Alemanha deverá obter 80 % de sua eletricidade a partir de energias renováveis, em comparação com os 65 % planejados até agora. A eliminação progressiva do carvão será antecipada. Todos os procedimentos de planejamento relacionados à construção de redes elétricas, turbinas eólicas e infraestrutura serão acelerados de forma maciça. O Ministério da Economia se tornará também Ministério da Mudança Climática.
     
  • O salário-mínimo na Alemanha deve subir para 12 euros por hora. Atualmente é de 9,60 euros. O aumento beneficiará 10 milhões de pessoas.
     
  • Há uma garantia de vaga de formação profissional para todos que concluem a escola. A ajuda financeira para a formação profissional (Bafög) será reformada.
     
  • A idade para votar nas eleições federais e europeias deve ser reduzida para 16 anos. Até agora, ela é de 18 anos.
     
  • Para evitar que moradias na Alemanha fiquem cada vez mais caras, 400.000 apartamentos devem ser construídos a cada ano. Um quarto será subsidiado com recursos públicos e alugado a preços módicos. Deverá ser prorrogado o chamado freio de aluguel, que limita os aluguéis no âmbito de um quadro comparativo local.
     
  • No futuro, os refugiados poderão trazer seus parentes para a Alemanha mais facilmente. A reunificação familiar deve ser facilitada para este grupo.
     
  • O nível das aposentadorias deve permanecer estável. Atualmente é de 48 %. Ela descreve o montante da aposentadoria ou pensão após 45 anos de contribuições em relação à renda média. Na Alemanha, as aposentadorias são financiadas até agora através de um sistema de contribuições e subsídios estatais. No futuro, o seguro de aposentadoria deverá ser financiado, numa pequena parte, também por investimentos no mercado de capitais.
     
  • Pesquisa e desenvolvimento serão mais bem financiados. Sua participação no Produto Interno Bruto deve aumentar de cerca de 3,2 % (110 bilhões de euros) para 3,5 %.
     
  • No futuro, os vários benefícios públicos para crianças deverão ser agrupados num esquema de abono infantil básico. Os direitos das crianças devem ser incluídos na Lei Fundamental.

© www.deutschland.de