Assim soa a história da Alemanha

A história do pós-guerra da Alemanha foi marcada pela divisão em dois Estados. Você ouve aqui as frases históricas daquela época.

John F. Kennedy falando aos berlinenses em 1963.
John F. Kennedy falando aos berlinenses em 1963. picture-alliance/ dpa

Aqui, você pode ouvir (e ver) os momentos históricos da história alemã do pós-guerra. Essa história sempre esteve sob a impressão da divisão, como só é conhecida pela Coreia. Essa história teve o seu fim em 3 de outubro de 1990, com a aprovação dos aliados e das potencias vencedoras da II Guerra Mundial.

 “Eu sou um berlinense” – John F. Kennedy, presidente dos EUA

Em 26 de junho de 1963, Kennedy pronunciou esta frase de profunda solidariedade com a República Federal da Alemanha, do pódio diante da Prefeitura de Schöneberg, em Berlim ocidental. Seu discurso foi transmitido ao vivo pela televisão alemã e norte-americana, demonstrando um nível de inalienável reconhecimento quanto aos valores democráticos e à amizade alemão-norte-americana.

 “Derrube este muro!” – Ronald Reagan, presidente dos EUA

Em 12 de junho de 1987, diante do Portão de Brandemburgo, Ronald Reagan, então presidente dos EUA, dirigiu essas palavras a Michail Gorbachev, líder da União Soviética, para que ele destruísse o Muro de Berlim, erigido em1961. Em janeiro de 1986, Gorbachev já havia dado início, com a Perestroika e a Glasnost, a uma reforma fundamental da União Soviética. 

 “Nós somos o povo” – 70 000 cidadãos da RDA protestam nas ruas de Leipzig

O desejo de conseguir liberdade e democracia na RDA irromperam com as “manifestações de segunda-feira”, que tinham começado relativamente modestas em setembro de 1989. Os protestos de cerca de 70 mil pessoas em Leipzig, em 9 de outubro de 1989, fizeram com que as manifestações se tornassem um movimento de massas. O brado de protesto “Nós somos o povo” acentuou a oposição ao poder estatal. As únicas cenas que existem dessa manifestação histórica foram filmadas ocultamente por Siegbert Schefke e Aram Radomski e entregues à mídia da República Federal da Alemanha.

“...imediatamente, sem demora”. – Günter Schabowski, secretário do Departamento de Informação da RDA

Um mês depois, em 9 de novembro de 1989, em meio a uma conferência de imprensa, Günter Schabowski recebeu por acaso uma notícia por escrito, não muito bem formulada, que ele interpretou declarando que quem quisesse poderia sair da RDA. Até então, quem tivesse o desejo de abandonar a RDA, ou seja cometesse “fuga da República”, era chicaneado. E também se atiravam em pessoas que tentavam fugir. Quando lhe perguntaram, a partir de quando essa regra seria válida, ele respondeu com um pouco de hesitação: “...imediatamente, sem demora”. O resultado foi que milhares de pessoas correram para a fronteira interna. Naquela noite caiu o Muro, depois de 28 anos.  

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: