Ajuda urgente

A crise alimentar global está chegando a um ponto dramático. A Alemanha coloca a luta contra a fome no topo da sua agenda.

Colheita de cereais na Ucrânia
Colheita de cereais na Ucrânia picture alliance / abaca

A ministra das Relações Externas da Alemanha, Annalena Baerbock, adverte sobre “a pior crise alimentar global da nossa geração”. O Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas vê o mundo “à beira da maior crise humanitária desde a Segunda Guerra Mundial”. A guerra de agressão russa contra a Ucrânia vem agravando a crise global da fome há meses – a Alemanha e seus parceiros estão respondendo com programas de ajuda no valor de bilhões.

Por que a crise alimentar se agravou tão dramaticamente?

O PMA estima que 345 milhões de pessoas em todo o mundo passarão fome em 2022 – 200 milhões mais do que há dois anos. A crise climática, as secas e enchentes a ela associadas, os efeitos da pandemia do coronavírus e agora a guerra na Ucrânia estão causando este dramático agravamento. A Ucrânia costumava ser um dos mais importantes fornecedores de trigo para o hemisfério sul da Terra. Além disso, a produção mais baixa está provocando uma alta dos preços.

O que a Alemanha e outros países fazem concretamente para garantir a segurança alimentar?

A Alemanha está comprometida com a segurança alimentar global há anos. A República Federal da Alemanha é o segundo maior país doador do PMA – em 2021, a Alemanha forneceu cerca de 1,2 bilhões de euros para o Programa Mundial de Alimentos. Na sua presidência do G7, o governo alemão colocou a questão no topo da agenda. Um resultado importante da conferência de cúpula do G7 no castelo de Elmau foi uma ajuda adicional de 4,5 bilhões de dólares para apoiar a Aliança para a Segurança Alimentar Global. A Alemanha está contribuindo com 450 milhões de euros. No total, a Alemanha investirá em 2022 cerca de 4 bilhões de euros em ajuda alimentar humanitária e em sistemas alimentares à prova de crise.

Como é o engajamento a longo prazo da Alemanha?

Uma meta central da Agenda 2030, aprovada em 2015 para um desenvolvimento sustentável, é acabar com a fome em todo o mundo e alcançar a segurança alimentar. A Alemanha empenha-se especialmente pela agricultura sustentável, além de fomentar também a pesquisa agrícola. O Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ) investe anualmente cerca de dois bilhões de euros em segurança alimentar e desenvolvimento rural. Cerca de um terço disto vai para a iniciativa “Um Mundo sem Fome”, que ajuda os países particularmente afetados.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: