“Voltar finalmente ao ringue”

A pugilista Nadine Apetz foi refreada pelas restrições da crise do coronavírus durante a qualificação para as olimpíadas. Agora ela quer atacar novamente.

A boxeadora Nadine Apetz
A boxeadora Nadine Apetz Marc Niemeyer

Nadine Apetz tem 34 anos de idade e luta boxe pela equipe nacional alemã e pela equipe principal das olimpíadas, na base olímpica da Renânia, em Colônia. Ela começou o boxe aos 20 anos de idade através de um curso universitário – e hoje é quase inigualável na classe de peso de até 69 quilos na Alemanha. Seu grande sonho é participar dos Jogos Olímpicos.

“Quando o isolamento foi imposto na Alemanha em março, eu estava lutando em Londres pela minha participação nos Jogos Olímpicos de 2020. Minha mais importante luta de qualificação para Tóquio estava prestes a acontecer, nós atletas estávamos vivendo como numa bolha, nos desligamos de tudo e não tínhamos em nossas mentes nada além da qualificação para nosso maior sonho.

Nós atletas estávamos vivendo como numa bolha, não tínhamos em nossas mentes nada além da qualificação.

Boxeadora Nadine Apetz

Quando o anúncio do Comitê Olímpico chegou e a qualificação para o boxe teve de ser adiada, ficamos completamente surpresos. Logo no dia seguinte estávamos de volta à Alemanha, onde a vida praticamente parou. Eu estava triste e frustrada, nem sabíamos o que iria acontecer em seguida. Eu tinha que continuar treinando, mas não podíamos ir aos ginásios. Foi tudo muito difícil, estávamos praticamente lançados de 100 para zero. O adiamento dos Jogos Olímpicos para 2021 foi quase um alívio para mim.

Em 2021, vou atacar novamente – se as olimpíadas fossem adiadas para uma data posterior, eu não teria essa certeza. Afinal, estou escrevendo minha tese de doutorado em Neurociência, e queria terminá-la depois das olimpíadas. Agora está tudo atrasado em pelo menos um ano.

Mas eu estou confiante. Em outubro de 2020, começará em Colônia o primeiro torneio internacional e estou de fato ansiosa para estar finalmente de volta ao ringue. Todos nós esperamos que os preceitos sanitários sejam suficientes e que atletas do maior número possível de nações possam participar. Pois tais encontros internacionais refletem também o espírito olímpico”.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: