Reunindo as pessoas

 A emergente social “Companion2Go” reúne as pessoas com e sem deficiência, levando-as a viagens, concertos e eventos esportivos. 

“Companion2Go”: uma carona solidária especial
“Companion2Go”: uma carona solidária especial dpa

Estes são os fundadores de “Companion2Go”

Zacharias Wittmann (27) gosta de se movimentar, o que ele sempre faz, apesar de estar na cadeira de rodas desde a infância. Ele é cientista social, gosta de esporte e joga basquetebol em cadeira de rodas. Durante seu estudo em Marburg, ele ficou conhecendo Marten Welschbach, que também tem deficiência física. No lar de estudantes, eles desenvolveram juntos uma ideia que deveria ajudar as pessoas com deficiência a se movimentar mais e a ter mais autonomia, da qual outras pessoas também desfrutariam. 

Os fundadores Zacharias Wittmann (à esq.) e Marten Welschbach
Os fundadores Zacharias Wittmann (à esq.) e Marten Welschbach Social Impact gGmbH/Christian Klant

Esta é a ideia

Quem tiver um documento, que ateste ter deficiência física grave, pode fazer viagens e ir a eventos gratuitamente e também ser acompanhado por uma outra pessoa. Melhor ainda, se este acompanhante gostar de hip-hop alemão e de fazer viagens a cidades francesas. Eles poderiam se conhecer e marcar um encontro através de uma plataforma de internet. “Eu próprio tentei muitas vezes encontrar um acompanhante nas redes sociais”, diz Wittmann. “Há pessoas que também oferecem carona. Isto significa que existe uma demanda. Só precisamos organizar isso de melhor maneira”.

Tínhamos um plano, mas não sabíamos nada sobre a programação.

Marten Welschbach, economista e fundador de “Companion2Go”, recebeu ajuda do Social Impact Lab, para desenvolver uma ideia de negócio muito promissora.

E assim, eles conseguiram

“Quando duas pessoas tentam fazer tal projeto em um lar de estudantes, chega um ponto, em que se fica girando como em um carrossel”, diz Wittmann. Sendo bolsistas do Social Impact Lab de Frankfurt do Meno, eles receberam ajuda profissional. Foi mesmo necessário, diz Welschbach (27) e ri. “Quando começamos, não tínhamos nenhum plano de negócios e nenhum conhecimento detalhado sobre como programar um App”.  

Este é o plano futuro

O App deverá estar pronto ainda neste ano. Até então, pode-se usar “Companion2Go” através de um website. Os fundadores da plataforma precisam de muita garra, mas recebem muita ajuda. Em 2017, eles receberam o Special Impact Award”, de 20 mil euros. No “Public Value Award”, da consultoria Ernst & Young, eles ganharam o Prêmio do Público.

Mais sobre o Social Impact Lab

© www.deutschland.de