Crença e paz

As religiões na Alemanha e a conferência mundial “Religions for Peace”. Aqui, os fatos.

 “Religions for Peace”, em 2019 em Lindau
“Religions for Peace”, em 2019 em Lindau dpa

As religiões na Alemanha

Oitenta e quatro por cento da população mundial pertencem a uma religião. E a tendência é crescente. Mas, na Alemanha, esse desenvolvimento toma a direção contrária, pois cada vez menos pessoas se sentem ligadas a uma religião. Em uma sondagem, quase 80 por cento dos jovens afirmaram que poderiam viver sem religião.

Em 2017, uma em cada duas pessoas na Alemanha pertencia a uma das duas grandes igrejas cristãs. Segundo uma pesquisa da universidade de Freiburg, no ano de 2060 será apenas uma em cada três pessoas. Atualmente, cerca de 36 por cento da população alemã não professa uma confissão religiosa.

Desde 2011, mais de 1,2 milhão de muçulmanos escolheram a Alemanha como sua nova pátria. Sendo assim, entre 4,4 e 4,7 milhões de muçulmanos vivem aqui na Alemanha, o que perfaz de 5,4, a 5,7 por cento da população total de 82,2 milhões de pessoas na Alemanha.

Depois do Holocausto, viviam apenas cerca de 15 mil judeus na Alemanha. Neste meio tempo, já existem aqui mais de 100 comunidades judaicas com cerca de 107 mil judeus.

Convivência pacífica

A Lei Fundamental alemã garante que toda pessoa pode praticar livremente a sua religião. O Estado mantém uma posição neutra e tolerante frente a todas as religiões, pois o fato de um cidadão professar uma religião ou se tornar membro de uma comunidade religiosa é uma decisão pessoal.

O Estado e a religião estão estritamente separados na Alemanha. O Estado trabalha junto com as comunidades religiosas, organizando, por exemplo a instrução religiosa nas escolas.

A religião e a política externa

Já há alguns anos, a política externa alemã vem se abrindo aos impulsos da sociedade civil. Para dar mais impulso ao potencial construtivo e de caráter pacífico das religiões,  o Ministério Federal das Relações Externas está construindo uma rede internacional e interreligiosa de representantes religiosos.

Conferência mundial das “Religiões pela paz” em Lindau

A unidade “Religião e Política Externa”, do Ministério Federal das Relações Externas, estará acompanhando, de 19 a 23 de agosto, a 10ª conferência mundial da organização "Religions for Peace" (RfP) em Lindau, que será aberta pelo presidente federal Frank-Walter Steinmeier, contando com a participação de 900 representantes de diferentes religiões, governos e instituições.

Glaube und Frieden
DW Akademie/RfP

 “Zelar pelo nosso futuro comum – promover a participação ativa em prol do bem-estar público”. Sob este lema, os atores discutirão sobre o que as religiões podem fazer para promover a paz em épocas de guerra, intolerância e terror.

„Religions for Peace“

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany?
Subscribe here: