Um programa com três vantagens

Na Alemanha há a falta de cuidadores de saúde, enquanto em outros países há muitos deles. Como o programa “Triple Win” ajuda todos os três lados.

Muitos cuidadores de saúde de outros países trabalham na Alemanha.
Muitos cuidadores de saúde de outros países trabalham na Alemanha. stock.adobe.com/Andrey Popov

A ideia

Enquanto na Alemanha falta pessoal especializado em cuidados de saúde, existem em outros países mais profissionais com boa formação do que empregos. É neste ponto que o projeto “Triple Win” vem ajudar, recrutando, desde 2013, profissionais para clínicas, hospitais e asilos de idosos na Alemanha. Essa denominação indica os três lados que se beneficiam: em primeiro lugar, as pessoas especializadas, para os quais se abrem novas perspectivas; em segundo lugar, as instituições de cuidado de saúde, que recebem o pessoal qualificado; em terceiro lugar, o número de desempregados de cuidadores diminui em seus países de origem.

 

Os fatos

O programa é posto em prática pela Central de Recrutamento de Estrangeiros e Especialistas (ZAV) da Agência de Trabalho da Sociedade Alemã para a Cooperação Internacional (GIZ). O programa se concentra no recrutamento de profissionais de quatro países: Sérvia, Bósnia e Herzegovina, Filipinas e Tunísia. “Triple Win” já recrutou cerca de 1 450 cuidadores para instituições alemãs. Outros 788 cuidadores estão se preparando nos seus países de origem, para fazer seu estágio na Alemanha.

 Nós nos asseguramos de que esse recrutamento de pessoal de saúde para a Alemanha não venha provocar uma fuga de capital humano.

Sonja Luciano, Sociedade Alemã para a Cooperação Internacional, sobre o projeto “Triple Win”

O princípio

“Triple Win” somente coopera com países que possuem excesso de cuidadores bem formados. Sonja Luciano, da GIZ acentua: “Nós nos orientamos no código de conduta da Organização Mundial de Saúde para que o recrutamento de pessoal de saúde não venha provocar uma fuga de capital humano, o que faria surgir uma falta crítica de cuidadores de saúde no país de origem”. 

O processo

A ZAV e a GIZ escolhem juntas os candidatos apropriados, indicando-os a instituições alemãs de cuidado de saúde. A condição é uma formação de três anos no cuidado de doentes. Esses homens e mulheres especializados recebem cursos de língua e integração no seu país de origem, para se preparar para a sua estadia na Alemanha. Eles também recebem apoio nas questões de um visto para a Alemanha e aclimatização no seu novo emprego.

© www.deutschland.de