Editoras Indie na Alemanha

Cada vez mais pequenas editoras independentes lançam mão de seus próprios novos conceitos na Alemanha – e obtêm êxito.

DZT -Indie-Verlage
DZT -Indie-Verlage DZT - Cologne Indiebookday

Desde o ano 2000, a fundação Kurt Wolff Stiftung luta pela aceitação das editoras independentes, ela conta atualmente um total de 65, que usam o título “Indie”. A Mairisch Verlag de Hamburgo é uma das mais bem-sucedidas editoras Indie na Alemanha. Andreas Stichmann, Finn-Ole Heinrich e Lisa Kreissler publicaram aí os seus livros: todos eles representantes premiados da literatura contemporânea alemã. A própria editora recebeu o prêmio de fomento da Kurt Wolff Stiftung na Feira do Livro de Leipzig de 2014.

 

A ideia de fazer algo diferente na literatura foi tida pelos fundadores da editora já em 1999, pouco depois de concluírem a escola: “Ficou claro para nós então, que nos faltavam certas formas ou acessos à literatura em empresa oficial”, afirma Daniel Beskos, “nós queríamos editar de maneira autônoma”. Esta autonomia produz agora frutos. O romance “Räuberhände”, de Finn-Ole Heinrich, tornou-se em 2013 leitura obrigatória para as provas de formatura em todos os colégios de Hamburgo, o Thalia Theater de Hamburgo apresenta sua versão dramatúrgica com grande sucesso. Ou seja, Indie é aceito.

 

Livros fora do padrão usual

 

Mais de 2000 editoras na Alemanha lançam anualmente cerca de 80.000 livros no mercado. O que então podem fazer as editoras Indie, que as grandes empresas de conglomerados não podem? “Na Alemanha havia um amplo mercado de massa, no qual se encontrava muito pouco diferencial”, diz Daniel Beskos, “isto é coberto agora, mais e mais, pelas editoras Indie”. Assim, elas fecharam uma lacuna nos últimos anos. Fora do padrão usual e do “kitsch”. A grande diferença para as editoras de público poderia ser que as editoras Indie não produzem livros prioritariamente para ganhar o máximo de dinheiro possível. Daniel Beskos: “Os textos têm de nos entusiasmar – a ideia, a linguagem, a apresentação – então, isto pode transformar-se rapidamente numa questão de coração”.

 

lit.COLOGNE de 12 até 22 de março de 2014

Indiebookday em 22 de março de 2014

 

www.mairisch.de

 

www.kurt-wolff-stiftung.de

 

www.finnoleheinrich.de

 

www.lisakreissler.com

 

www.andreasstichmann.de

www.lit-cologne.de

 

www.indiebookday.de

 

© www.deutschland.de