“Importante sinal para as empresas de ofícios manuais”

Seja construção civil ou panificação – nos ofícios manuais falta mão de obra especializada. A planejada lei de imigração poderá ajudar? Isso é o que diz o presidente da Confederação dos Ofícios Manuais.

Na construção civil falta mão de obra especializada.
Na construção civil falta mão de obra especializada. dpa

O gabinete ministerial alemão aprovou o projeto de uma lei de imigração de mão de obra qualificada. Sobre isso, conversamos com Hans Peter Wollseifer. Ele é presidente da Confederação Alemã dos Ofícios Manuais (ZDH).

Sr. Wollseifer, quanta mão de obra está faltando nos ofícios manuais alemães e em que setores a escassez é especialmente grande?
Segundo a estatística da Agência Federal do Trabalho, era de 150.000 o número de empregos vagos nos ofícios manuais, no final de 2017. Provavelmente, o número de vagas é muito maior, por volta de 250.000, pois nem todas as empresas notificam as suas vagas à Agência do Trabalho. Os mais atingidos pela escassez da mão de obra são os setores da construção civil, por exemplo na instalação sanitária, aquecimento e climatização; além disso, na área de gêneros alimentícios, faltam açougueiros e padeiros.

Hans Peter Wollseifer, presidente da Confederação dos Ofícios Manuais
Hans Peter Wollseifer, presidente da Confederação dos Ofícios Manuais Boris Trenkel

Do ponto de vista dos ofícios manuais, quais os pontos do projeto de lei para imigração de profissionais qualificados são bem-vindos?
A imigração de mão de obra profissionalmente qualificada será muito facilitada – por exemplo, através da abolição do exame de prioridade (verificação se existe candidato apropriado da Alemanha ou da UE para a vaga a ser preenchida; nota da redação) e o fim da limitação às profissões com escassez de mão de obra.

Além disso, terão um papel importante os acordos bilaterais de mediação, sugeridos pelos ofícios manuais, a fim de atrair objetivamente a mão de obra estrangeira qualificada. A fim de travar conhecimento pessoal com os potenciais empregados estrangeiros, é importante facilitar aos migrantes a busca de formação profissional ou de emprego na Alemanha.

São adequadas as exigências aos profissionais qualificados estrangeiros?
O projeto de lei estabelece um equilíbrio entre as exigências do mercado de trabalho e as legítimas considerações da política interna e de asilo. Do ponto de vista dos ofícios manuais, contudo, tememos que tanto a comprovação de recursos financeiros suficientes para o sustento próprio, como também os exigidos conhecimentos da língua alemã, representem um grande obstáculo para os imigrantes profissionalmente qualificados.

Entrevista: Christina Rath

© www.deutschland.de

Newsletter #UpdateGermany: You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here to: