É assim que se trabalha na Alemanha

Das nove da manhã às cinco da tarde no escritório? Isso já era. Aqui, vocês ficam sabendo quais possibilidades de trabalho há na Alemanha, ao lado do clássico tempo integral.

Lugar para autônomos: um “Coworking Space” em Berlim
Lugar para autônomos: um “Coworking Space” em Berlim dpa

AA A vida profissional na Alemanha é hoje muito mais diversificada do que há 20 ou 30 anos. Sendo que os projetos de vida se transformam, os modelos de tempos de trabalho flexíveis estão se tornando cada vez mais significantes.

Trabalho em regime de tempo parcial

Quem já trabalhou mais de seis meses em uma empresa com mais de 15 empregados tem o direito de reduzir suas horas semanais de trabalho. Cerca de 15 milhões de alemães trabalham hoje em regime de tempo parcial. Há 20 anos era somente a metade. Um dos motivos é que mais mulheres com crianças começaram novamente a trabalhar a tempo parcial. O problema é que muitas delas ficam “presas” no tempo parcial, pois não conseguem depois entrar em regime de tempo integral.  Por isso, existe, a partir de 2019, uma nova lei sobre o retorno ao tempo integral.

Anna Kaiser (à esq.) e Jana Tepe, de Tandemploy, promovem a partilha do emprego.
Anna Kaiser (à esq.) e Jana Tepe, de Tandemploy, promovem a partilha do emprego.
dpa

Partilha do emprego

Dois colegas repartem entre si um emprego, o salario, as tarefas e o tempo de trabalho. Não existem dados atuais sobre a popularidade da partilha do emprego na Alemanha. Em um questionário do portal Tandemploy, cerca de 85 por cento das firmas declararam que esse modelo seria positivo.

Trabalho de autônomo

Nenhum empregador fixo, nenhum horário de trabalho fixo. Os autônomos trabalham por conta própria e são responsáveis pelo próprio abastecimento de saúde, pela aposentadoria, pelo auxílio-doença e pelo seguro desemprego. Segundo dados da Associação Federal das Profissões Livres, havia no início de 2017 cerca de 1,4 milhão de autônomos. Desde 1999, esse número passou a ser mais do que o dobro.

Pluriemprego

Está crescendo na Alemanha o número das pessoas que têm vários empregos. Enquanto em 2014 havia 1,9 milhão de pessoas com pluriempregos,  em 2017 já eram quase 3,3 milhões de pluriempregos, segundo os dados da Agência Federal de Trabalho.

Trabalho em casa

Muitos empregados gostam de trabalhar em casa de vez em quando, para evitar o tempo que gastam para ir ao trabalho, para sintonizar melhor a profissão com a família ou para se concentrar mais no trabalho. Trinta e nove por cento das empresas na Alemanha possibilitam aos seus funcionários a chance de trabalhar em casa, segundo uma pesquisa da associação digital Bitkom. Cerca de onze por cento de todos os empregados trabalham em parte em casa.

Horário flexível

Muitas empresas possibilitam o horário flexível de trabalho, em vez da rígida jornada de trabalho das 9 da manhã às 5 da tarde. Na maior parte dos casos existe um período fixo, no qual  um número suficiente de empregados tem de estar presente.

© www.deutschland.de