Prós e contras do e–Sport

Isto é realmente um esporte? Enquanto os clubes de futebol continuam discutindo se eles podem integrar o e-Sport no seu programa, este ramo está apostando em cifras gigantescas de crescimento.

O ciberatleta Timo joga a simulação de futebol “Fifa”.
O ciberatleta Timo joga a simulação de futebol “Fifa”. dpa / Roland Weihrauch

Na Alemanha já rompeu uma discussão para verificar se o e-Sport é realmente um esporte. Desde que o clube de futebol VfL Wolfsburg criou um departamento de esporte eletrônico, muitos outros clubes da 1ª e da 2ª Divisão do Campeonato Alemão começaram a seguir o exemplo. O mais profissional deles é o FC Schalke 04. Outros clubes, como o FC Bayern de Munique ou o Borussia Dortmund, ainda estão hesitando. Uli Hoeness, presidente do FC Bayern de Munique, pronunciou-se há algum tempo contra o e-Sport, afirmando agora que seu clube não irá ignorar esse tema.

O que os clubes de futebol pensam sobre o esporte eletrônico?

A questão decisiva dos clubes da 1ª Divisão Alemã (Bundesliga) não é se eles participam no e-Sport, mas em quais setores, pois os jogos de futebol nos consoles e na tela do computador são uma parte muito diminuta do mundo dos jogadores. Eles ganham muito dinheiro em torneios mundiais, com jogos de tiros, de fantasia e de estratégia.

Segundo uma pesquisa, o mercado desses jogos ultrapassará em 2020 o volume de vendas de um bilhão de dólares.

Qual é o papel do jogo “Fifa” no e-Sport?

Jogos populares da cena do esporte eletrônico são “League of Legends”, “Dota2”, “Fortnite” ou “World of Warcraft”. Um famoso time de “League of Legnds”, por exemplo, joga para o FC Schalke. Do ponto de vista dos comerciantes, isto é consequente, pois a simulação de futebol “Fifa” é um produto de nicho.

Mas essa simulação de futebol seria apropriada para servir de entrada no bilionário mercado do e-Sport, opina Dominik Kupilas, responsável pelo e-Sport do Werder Bremen. “Decidimos começar com ‘Fifa’, porque o futebol real e o futebol digital podem combinar muito bem entre si”. A Liga Alemã de Futebol (DFL), que é a federação dos clubes das ligas alemãs, também adotou essa opinião. A DFL vem organizando já há um ano o campeonato virtual.

A maioria dos clubes teme ir mais adiante de “Fifa”. Os peritos de mercado contradizem essa timidez. Segundo eles, os clubes só podem alcançar os grupos de jovens se eles adotarem os jogos de tiros e de estratégias.

O que fala a favor da adoção do e-Sport nos clubes?

A Confederação Alemã de Esportes (DOSB) aceita as simulações de esporte como esporte eletrônico, mas não outras competições virtuais, fazendo uma diferenciação semelhante à posição dos clubes das ligas alemãs: “Fifa 19” é OK, mas o resto não! Por isso, a DOSB rejeitou uma associação alemã de e-Sport.

Enquanto a DOSB admite que o esporte seja uma atividade orientada no clube esportivo, os defensores do e-Sport gostariam de atrair os milhares de jovens e crianças que jogam diariamente com o console. A solução, que satisfaria ambos os lados, seria que os adolescentes jogassem no clube, estando sob supervisão. 

 

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: