Zumbe, abelhinha, zumbe

O Dia Mundial das Abelhas foi proclamado pela ONU para ajudar os insetos ameaçados de extinção. Aqui você pode ler o que a Alemanha está fazendo para contribuir.

A humanidade depende delas: as abelhas melíferas.
A humanidade depende delas: as abelhas melíferas. Dave Massey - stock.adobe.com

“Zumbe, zumbe, zumbe, abelhinha, zumbe ao redor” é uma canção que toda criança na Alemanha conhece. Em 1845, August Heinrich Hoffmann von Fallersleben escreveu a letra para a melodia de uma canção folclórica. Seu verso, “ei, não vamos te fazer nenhum mal”, tornou-se com o tempo uma promessa falsa. Pois as abelhas, como tantos insetos, estão em maus lençóis. A culpa é dos seres humanos. A destruição do habitat, mas principalmente os inseticidas na agricultura ameaçam a existência de abelhas.

20 de maio é o Dia Mundial das Abelhas

É por isso que em 2018, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o dia 20 de maio como o Dia Mundial das Abelhas. Ao fazer isso, a comunidade global está enfatizando como é urgente proteger as populações de abelhas do mundo. Afinal, estes insetos não são apenas fascinantes por causa de sua formação estatal, são valorizados por seu mel ou como modelos de tecnologia voltada para o futuro com sua construção alveolar. Três quartos de todas as culturas alimentícias da Terra – e, portanto, a nutrição da humanidade – dependem da polinização, especialmente pelas abelhas, para a frutificação e a reprodução.

Versão robusta de abelha selvagem: mamangaba fazendo a polinização.
Versão robusta de abelha selvagem: mamangaba fazendo a polinização. bryana - stock.adobe.com

“BeesUp” ajuda especialistas em abelhas silvestres

Além da abelha doméstica ocidental e de suas cerca de 25 subespécies, a Alemanha abriga mais de 560 espécies diferentes de abelhas silvestres – que também incluem as abelhas mamangabas. Sua proteção é uma tarefa extremamente difícil devido às diversas exigências de seus habitats: apenas muito poucos especialistas as conhecem suficientemente bem. Por esta razão, o Departamento Federal de Conservação da Natureza financia o projeto “BeesUp”. Um aplicativo destina-se a tornar o conhecimento de alguns poucos especialistas acessível a muitos ativistas da conservação da natureza. A ferramenta será capaz de identificar 300 espécies de abelhas silvestres e compilar as condições de áreas, plantas alimentícias e os requisitos de nidificação, necessários para sua sobrevivência, aplicando-os às condições locais.

Inteligência artificial apoia o aplicativo de identificação

O projeto também desenvolverá um aplicativo de identificação interativa autônoma para o público em geral. Para o desenvolvimento da função de reconhecimento, são necessárias várias centenas de fotos de cada espécie de abelha silvestre, fornecidas pelos poucos especialistas em abelhas silvestres na Alemanha, a fim de treinar as redes de neurônios artificiais.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: