Superar a crise com a biodiversidade

Sinkevičius, comissário da UE para o Meio Ambiente, fala sobre a biodiversidade, a sustentabilidade e a necessidade de uma cooperação além das fronteiras.

Biodiversity
christian-haidl.de - stock.adobe.com

Senhor Sinkevičius, por que a proteção das espécies é tão importante para nós, seres humanos?
Não se podem considerar as espécies e a biodiversidade como sendo só coisas “boas de se possuir”. A nossa sociedade, a nossa economia e a nossa saúde dependem delas. Se tivermos uma natureza saudável, ela nos protegerá e cuidará de nós. Se ela for destruída, sentiremos imediatamente as consequências. A biodiversidade e os sistemas ecológicos nos abastecem com alimentos, protegem a nossa saúde e nos proporcionam medicamentos, materiais, recuperação e bem-estar. Eles filtram o ar e a água, regulam o clima e transformam os resíduos em recursos reaproveitáveis.

Por que a cooperação a nível da UE é tão importante? Não poderíamos cuidar sozinhos desse tema?
Isso constitui uma característica da política ambiental. O Danúbio é um rio alemão, austríaco, eslovaco, húngaro, croata, búlgaro e romeno, sendo, portanto, uma fonte de recurso comum. Por esse motivo, precisamos de uma cooperação europeia e de padrões comuns. A UE pode pôr em prática as medidas políticas corretas e agir a nível multilateral, contribuindo, assim, essencialmente para a superação de problemas ambientais globais.

Qual é a estratégia de biodiversidade da UE para 2030?
A estratégia tem três objetivos principais. O primeiro é a proteção da natureza e o abandono da degradação dos sistemas ecológicos. O segundo objetivo é a construção da capacidade de resistências contra as ameaças atuais e futuras, como a mudança do clima e o surto de doenças. O terceiro objetivo é dar apoio a uma recuperação verde. É muito importante que as pessoas possam compreender o poderoso papel que a natureza pode assumir, para nos ajudar a sair dessa crise.

A maioria dos compromissos deverá ter sido cumprida até 2030. Até lá, pretendemos criar na UE uma rede muito mais ampla de reservas naturais. Queremos também realizar na UE um plano de recuperação da natureza, que contenha obrigações concretas para a recuperação de ecossistemas danificados, reduzindo, por exemplo, o emprego de pesticidas e promovendo o plantio de 3 bilhões de árvores.

Qual é o papel da proteção das espécies e do meio ambiente na prevenção de epidemias e pandemias?
A biodiversidade é composta por sistemas imensamente complexos, que se formaram durante milhões de anos. Nós todos – o ser humano, a natureza e os vírus – somos parte desse ecossistema. Portanto, se destruirmos os ecossistemas, por exemplo por desflorestamento, degradação do solo ou agronomia não sustentável, isso nos levará a grandes instabilidades e riscos. A mudança do clima é um exemplo e a  disseminação de novos vírus da natureza é um outro exemplo.

O que cada um deve fazer para promover a proteção das espécies?
Temos de proteger o nosso meio ambiente e a natureza ao nosso redor, de nos decidirmos por alimentos nutritivos que sejam cultivados e produzidos sustentavelmente e de minimizar nossas pegadas ecológicas. É isto que cada um de nós pode fazer.

Virginijus Sinkevičius, comissário da UE para Meio Ambiente, Oceanos e Pesca
Virginijus Sinkevičius, comissário da UE para Meio Ambiente, Oceanos e Pesca picture alliance/dpa

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: