“Corona deu muito trabalho”

Presidência alemã do Conselho da UE – apesar dos sucessos de última hora, a chanceler fez um balanço variado da presidência, ofuscada pela crise do coronavírus.

A chanceler Angela Merkel na reunião de cúpula da UE
A chanceler Angela Merkel na reunião de cúpula da UE Yves Herman/Pool Reuters/AP/dpa

“Muitas coisas não puderam ser implementadas, e isso é uma pena”, a chanceler Angela Merkel resumiu assim a presidência alemã. A Alemanha havia se preparado longa e intensamente para a presidência do Conselho, com numerosos projetos e temas – e depois veio a pandemia. “Corona deu muito trabalho”, disse Merkel após a última cúpula da UE durante a presidência alemã do Conselho, em dezembro de 2020. Apesar de tudo, o balanço é positivo.

Proteção do clima

Até 2030, a UE deverá emitir pelo menos 55% menos gases de efeito estufa do que em 1990 – antes da nova decisão, a meta era de 40% a menos. Este acordo foi um “resultado muito, muito importante”, salientou a chanceler: “Para isto, valeu a pena também passar uma noite em branco”.

Corona e o fundo de reconstrução

“Isso me tirou um peso da cabeça”, disse a chanceler Merkel, após a conclusão no último minuto das complicadas negociações. Durante semanas, a Polônia e a Hungria haviam rejeitado a conexão da ajuda da UE com o Estado de direito, bloqueando tanto a ajuda da UE para a crise do coronavírus, quanto o orçamento financeiro plurianual. Os dois países só cederam após longas negociações na reunião de cúpula. “Foi um trabalhão enorme”, Merkel deu mais tarde uma pequena visão do tamanho da tarefa.

A Turquia e o Mediterrâneo oriental

Merkel está desapontada que os esforços de mediação entre a Turquia e a Grécia no conflito sobre o gás natural no Mediterrâneo oriental tenham sido mal sucedidos até agora. Ela disse que as ofertas de diálogo à Turquia “não haviam sido aceitas na medida” que ela havia imaginado. “As ações no sul do Mediterrâneo ainda prosseguem e o Chipre é afetado de maneira especial”.

Portugal assume a presidência

Em 1º de janeiro de 2021, Portugal sucederá a Alemanha na presidência do Conselho da UE, no âmbito do trio presidencial. Merkel desejou ao primeiro-ministro português Antonio Costa tudo de bom e acrescentou: “Deixamos um pouco de trabalho por fazer”. Mas a chanceler também agradeceu ao presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e à presidente da Comissão, Ursula von der Leyen: “Fomos uma boa equipe para enfrentar as grandes tarefas, que simplesmente estavam agendadas durante a presidência alemã”. Apesar de muitos planos e projetos não cumpridos, a chanceler concluiu: “Permitam-me dizer-lhes que esta presidência do Conselho da UE deu-me muito prazer”.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: