Aprender facilita a integração

A chanceler alemã Angela Merkel concede a Bjeen Alhassan, da Síria, o Prêmio Alemão de Integração 2020 por seu engajamento.

Angela Merkel verleiht den Integrationspreis.
Angela Merkel dpa

“Aprendendo com Bijin” é o nome da plataforma de Bjeen Alhassan no Facebook. Lá se pode aprender tudo o que ajuda na integração na Alemanha. “Através deste grupo quero ajudar as mulheres, dar-lhes esperança, dar-lhes coragem”, diz Alhassan, que em 2014 fugiu do país em guerra civil, a Síria, para a Alemanha e concluiu aqui seu mestrado em 2019. Agora a moradora de Hamburgo recebeu o Prêmio Alemão de Integração 2020 da chanceler Angela Merkel pelo seu engajamento.

O idioma é o principal pré-requisito para ser bem recebido.

Bjeen Alhassan, ganhadora do Prêmio Alemão Integração 2020

No grupo do Facebook, que agora tem cerca de 300 seguidores, Alhassan ajuda mulheres em alemão, inglês, árabe e curdo em todas as áreas da vida cotidiana na Alemanha: desde aprender a língua até se inscrever para um curso universitário, candidatar-se a empregos ou lidar com autoridades. “O idioma é o principal pré-requisito para ser bem recebido neste país e é por isso que eu gostaria de transmitir meus conhecimentos”, diz Alhassan.

No trabalho de integração, as mulheres são a maioria.

Angela Merkel, chanceler federal

“Não há sucesso sem mulheres”, a chanceler Merkel citou o escritor Kurt Tucholsky na cerimônia de premiação. Se as mulheres com uma história de imigração se sentirem em casa na Alemanha, se compartilharem os valores básicos, então será mais fácil para seus filhos desenvolverem-se bem, disse Merkel: “No trabalho de integração, as mulheres são a maioria”.

Alhassan foi nomeada conjuntamente pela Confederação dos Empregadores Alemães (BDA) e pela Federação das Indústrias Alemãs (BDI). O Prêmio Alemão de Integração homenageia um desempenho especial na integração e pretende inspirar outros a também se engajarem. O prêmio é dotado de 10.000 euros e foi concedido pela quarta vez. (dpa)

© www.deutschland.de