Tecnologia “made in Germany”

Novos empresários da Alemanha estão emergindo e atraindo a atenção internacional. Três exemplos, dos quais você nunca teria pensado que eles vêm da Alemanha.

Dança dos Teamviewer diante da Bolsa de Valores de Frankfurt
Dança dos Teamviewer diante da Bolsa de Valores de Frankfurt Bloomberg/Getty Images

Teamviewer, o predileto da bolsa de valores

Os peritos em economia nunca teriam imaginado que os especialistas em TI de Göppingen, no sudoeste da Alemanha, poderiam fazer tal apresentação. Em fins de setembro de 2109, centenas de funcionários da Teamviewer fizeram uma dança para comemorar a sua entrada na bolsa de valores. Essa firma, líder internacional de mercado em diagnóstico remoto de computador a computador, conseguiu uma das mais bem sucedidas entradas de uma empresa alemã na bolsa de valores nos últimos anos. Tilo Rossmanith tinha criado em 2005 o software, que se destinava ao uso próprio. Hoje, esse software já está instalado em mais de dois bilhões de aparelhos no mundo todo. Essa empresa conta com mais de 800 funcionários na Europa, nos EUA e na Ásia, tendo um valor de mais de cinco bilhões de euros. E as perspectivas continuam sendo boas, pois precisamente em tempos nada bons, as firmas estão voltando a usar os programas da Teamviewer, para economizar os custos de viagens.

Testes cegos mostram o forte de DeepL
Testes cegos mostram o forte de DeepL

DeepL, o campeão oculto

Em outubro de 2019, muitas pessoas ficaram perplexas, quando a mídia publicou a notícia de que a empresa DeepL seria a ganhadora do primeiro Prêmio Alemão de Honra de Inteligência Artificial. DeepL, uma empresa alemã? Sim, pois esta empresa emergente, que se ocupa com sistemas de tradução com base em redes neurais artificiais, tem sua sede em Colônia. E realmente mereceu ganhar o prêmio, pois a qualidade de tradução do seu serviço on-line é, segundo testes cegos, muito melhor do que a dos gigantes do ramo, como Google, Microsoft ou Facebook. O lance é que DeepL dispõe de dados de maior qualidade do que os concorrentes. As redes neurais são treinadas em um supercomputador na Islândia, que funciona com energia hídrica muito em conta. No verão europeu de 2019, Jaroslaw Kutylowski passou a substituir Gereon Frahling, fundador de DeepL, assumindo a chefia da firma. O objetivo de Frahling é aprofundar e aperfeiçoar as tecnologias de IA. A expectativa é grande, pois em 2007, ele já havia abandonado o seu emprego na Google Research para trabalhar em uma ferramenta de busca para traduções.

Johannes Reck de GetYourGuide
Johannes Reck de GetYourGuide picture alliance / ZB

GetYourGuide, o ator global

A viagem começou no ano de 2009 com uma experiência marcante. Os estudantes amigos Johannes, Tao, Martin e Tobias decidiram ir de avião a Pequim. Mas Johannes chegou lá um dia antes dos outros e ficou dando voltas pelas ruas, sem um destino certo. Só quando Tao chegou, que fala chinês fluentemente, Johannes pôde se orientar, começando a curtir a sua viagem. Assim surgiu a ideia de GetYourGuide, uma plataforma, na qual as pessoas que conhecem o local transmitem seus conhecimentos de circuitos e atividades a turistas. Neste meio tempo, essa empresa emergente, com sede em Berlim, já tem 50 mil sugestões no seu programa, já vendeu mais de 30 milhões de passagens, despertando o interesse de grandes investidores. Em maio de 2019, um consórcio, sob a direção do Softbank japonês, investiu nessa emergente quase 500 milhões de dólares, para promover ainda mais o rasante crescimento da firma. Agora, Johannes Reck, que já é diretor executivo, sabe se virar. “Ter experiências e as partilhar é hoje muito mais importante que possuir bens materiais. Esperamos que essa tendência venha ter mais vulto nos próximos anos”.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: